Luiz Antonio Feijó tinha 59 anos e desapareceu no rio quando pescava no Vale Real - Reprodução/FN

Foi sepultado no final da tarde de ontem, quarta-feira, dia 22, no Cemitério Jesus Bom Pastor, no bairro Santa Corona, em Caxias do Sul, o corpo de Luiz Antônio Feijó, de 59 anos. O caxiense morreu afogado no rio Caí, em Vale Real. Seu corpo foi encontrado na manhã de ontem, pouco antes das 9h, perto da ponte baixa que liga Vale Real a localidade de Bananal, na Feliz.

Corpo de pescador de Caxias, que estava desaparecido desde sábado, foi encontrado na manhã de quarta-feira junto a ponte baixa da divisa entre Vale Real e Feliz
– Crédito: CBM RS

Os bombeiros de seis municípios procuravam por Feijó desde sábado, quando ele teria saído de casa, em Caxias, por volta de 8h30, para pescar no bairro Vila Nova, em Vale Real. Bombeiros voluntários e militares, de seis municípios – Bom Princípio, São Sebastião do Caí, Garibaldi, Farroupilha, Caxias do Sul e Porto Alegre, percorreram mais de dez quilômetros, com barcos e mergulhadores. No final da tarde do feriado de segunda-feira, dia 20, o barco em que a vítima estava foi localizado próximo da ponte baixa e por isso aumentou a suspeita de que o corpo pudesse estar neste local. Anteriormente também já tinham sido encontrados uma cadeira e um molinete que teriam sido utilizados por ele.

Conforme o comandante dos Bombeiros Voluntários de Bom Princípio, Paulo Portinho, ontem o rio estava mais calmo e provavelmente com isso o corpo se soltou de onde estava, provavelmente preso em galhos, e acabou indo em direção a ponte, ficando preso nos pilares, onde foi localizado.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here