O crime de estelionato, ocorrido na última semana, em que um criminoso usou o nome e a foto do prefeito de Montenegro, Gustavo Zanatta, para lesar uma agência lotérica em 63 mil reais, não é um caso isolado.

Na última terça-feira, num município gaúcho da região da fronteira oeste, também foi aplicado o mesmo tipo de golpe, igualmente sendo usado nome do prefeito local e lotérica teve prejuízo de R$ 28 mil. Além da investigação da Polícia Civil, que busca identificar a autoria, com a possibilidade de ser mesmo golpista ou grupo criminoso, agência pode ingressar com ação na Justiça buscando ressarcimento.

E pelo jeito o golpe não é novo. Três anos atrás golpistas também usaram um whatsapp com nome e foto do prefeito de Bom Jesus do Sul, no Paraná, gerando prejuízo de R$ 15 mil numa lotérica. Nomes e fotos de outras autoridades também já foram usados na aplicação de golpes.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here