Soldado Wolff com Eunice que foi salva graças ao rápido socorro da Brigada Militar - Crédito: CRPO

No final da tarde de ontem, sexta-feira, dia 4, por volta de 17h40, a Brigada Militar da Feliz recebeu uma ligação de emergência, pelo telefone 190. Uma adolescente de 17 anos, Marcela Menin Sauer, pedia ajuda desesperadamente. A jovem informou que sua mãe, Eunice Catarina Menin, de 49 anos, estava cozinhando quando se engasgou ao provar um pedaço de carne. A filha relatou que a mãe começou a tossir muito e não estava mais conseguindo respirar. Tentou beber água, mas também não conseguiu. E por isso pediu socorro para a Brigada.

O soldado Flach colheu os primeiros dados e passou o telefone para a soldado Lima. A policial militar começou a orientar a jovem por telefone sobre como realizar os primeiros socorros na mãe. Já o soldado Flach pediu para uma viatura deslocar até o local, na Rua Bom Fim. A soldado Merlen Pires Lima orientou a adolescente para que abraçasse a mãe por trás e fazer pressão sobre o diafragma. A guarnição composta pelos soldados Marcio da Rosa Martins Martins e Clóvis Eduardo Wolf foi até a residência, onde encontraram a moradora, de 49 anos, que ainda estava engasgada com a carne. Por sorte estavam perto do local quando receberam o aviso via rádio. Era quase final do turno da dupla de soldado. Eles realizaram então a manobra de Heimlich e em seguida foi ouvido um chiado, significando que estava começando a passar um pouco de ar pelas vias aéreas. A mulher foi então encaminhada ao Hospital Schlatter, onde depois de algumas tentativas pela equipe médica foi retirado o pedaço de carne de sua garganta, voltando a respirar normalmente.

O caso ganhou destaque estadual, inclusive com reportagem no jornal Zero Hora, para o qual Eunice, ainda assustada, disse que seguia com um pouco de dor de garganta e que depois do fato não iria mais comer carne, virando vegetariana. Também agradeceu a rápida ação da Brigada Militar, que lhe salvou a vida.

O comandante da Brigada da Feliz lembra que é o segundo caso de salvamento de pessoa engasgada em menos de um mês. No dia 6 de fevereiro a soldado Lima também passou orientações por telefone para uma mãe quando pediu socorro devido a sua bebê ter se engasgado com leite materno. Por coincidência, na ocasião também foi o soldado Wolf que foi até o local, juntamente com o colega Marçal. Encontraram a criança já com cor roxa e através da mesma manobra de Heimlich conseguiram desobstruir as vias aéreas e salvar a bebê. Na manobra são utilizadas as mãos para fazer pressão sobre o diafragma da pessoa engasgada, provocando tosse forçada que contribui para que o objeto seja expulso das vias aéreas.

Casos de pessoas engasgadas são perigosos e podem levar a morte por sufocação ou engasgamento. Em sua maioria envolvem crianças. Só no Brasil mais de 700 crianças morrem por ano em decorrência de engasgamento. Mas adultos também podem ser vítimas. O caso mais conhecido no Vale do Caí foi do ex-prefeito de Pareci Novo, Oregino Francisco. Em dezembro de 2019 ele se engasgou com um pedaço de carne durante um jantar em Brochier, sofrendo parada cardiorrespiratória e vindo a falecer no dia seguinte aos 63 anos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here