- Imagem ilustrativa/internet

Os golpes cresceram desde a pandemia. Como neste período as pessoas ficaram mais em casa, aumentaram principalmente os casos de estelionato por meios eletrônicos, como em mensagens, telefonemas e mídias sociais. Mas na volta das atividades presenciais outro antigo golpe volta a ser aplicado. E apesar de todos os alertas da Polícia e da imprensa, continua fazendo vítimas.

Na última terça-feira, dia 12, em torno do meio-dia, uma mulher caiu no tradicional golpe do bilhete premiado. Ela só registrou o caso na Delegacia no dia seguinte. E como já ocorreu em outros casos, contou que foi abordada por duas pessoas, na Rua Osvaldo Aranha, que lhe falaram de um suposto bilhete premiado da Quina de São João, com prêmio de R$ 1 milhão, pedindo ajuda para sacar o dinheiro no banco. Como garantia exigiram o dinheiro que ela tinha no banco. Ela entregou então 5 mil reais. Os golpistas alegaram que teriam de sacar o dinheiro do suposto prêmio no outro dia e combinaram o local. A mulher voltou no dia seguinte e não encontrou a dupla, só então percebendo que tinha caído no golpe.

Como prevenir

O primeiro passo para evitar cair no golpe do bilhete premiado serve de prevenção em qualquer tipo de fraude: desconfie de promessas de dinheiro fácil e rápido. Por questão de segurança, evite conversar com estranhos. Pode parecer muito atraente a possibilidade de ganhar uma boa quantia em dinheiro só para ajudar uma pessoa. Mas lembre-se de que você não conhece esses indivíduos que o abordaram e não tem nenhuma garantia de que eles têm boas intenções. Se alguém realmente possuir um bilhete premiado, não irá dividir o prêmio com outra pessoa, ainda mais um desconhecido. Outro ponto importante é não fornecer dados pessoais a desconhecidos, incluindo senhas bancárias, cartões e números de documentos. Nesse mesmo sentido, não faça transferências ou saques de qualquer valor para desconhecidos. Em caso de suspeita avise logo a Brigada Militar através do telefone 190. Se infelizmente cair no golpe e os criminosos desaparecerem, importante registrar na Delegacia e entrar em contato com o banco sobre o ocorrido.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here