O empresário montenegrino Joel da Locadora, de 61 anos, e seu filho Anderson Ferreira, de 36 anos, foram assassinados na empresa da família no último dia 28 de junho - Reprodução/FN

Causa enorme repercussão em Montenegro e na região as mortes ocorridas no início da noite de ontem, terça-feira, dia 28, do empresário Nelson Joel de Oliveira Ferreira, de 61 anos, e de seu filho Anderson Guedes Ferreira, de 36 anos.

“Joel da Locadora”, como era conhecido, e o filho Anderson, foram baleados durante um desentendimento na empresa de propriedade da família situada próximo ao Polo Petroquímico de Triunfo. Os dois ainda foram socorridos e levados ao Hospital Unimed, mas não resistiram à gravidade das lesões causadas pelos tiros.

Motivo fútil

A Polícia está tomando o depoimento de testemunhas e analisando imagens de câmeras de segurança. Chama a atenção que o crime teria motivação fútil, numa discussão que teria iniciado devido ao leite tirado de uma vaca. De acordo com a delegada Sandra Mara Guaglianoni Neto, que estava de plantão na Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) e comanda a investigação, o desentendimento iniciou entre o empresário e a esposa do acusado dos tiros, o qual trabalhava como cozinheiro na empresa. E depois pai e filho acabaram sendo baleados.

Crime ganhou grande repercussão
– Reprodução/RBS TV

O duplo homicídio ocorreu junto à empresa Táxi Reis Auto Locadora Anderson. Conforme relatos de testemunhas, pouco antes das 18 horas teria ocorrido uma discussão porque teria sido retirado leite de uma vaca e o empresário não gostou, pedindo que fosse levado para a cozinha da empresa. Iniciou então a discussão, pois a mulher do acusado teria se sentido ofendida e relatou ao marido que trabalhava como cozinheiro no local. Houve nova discussão, chegando às vias de fato. Anderson teria tentado acalmar a situação, quando o acusado foi num carro, pegou um revólver e começou a efetuar os disparos. Anderson foi atingido e acabou sendo baleado no refeitório. Joel também foi baleado e mesmo gravemente ferido tentou dirigir um carro para levar o filho ao hospital. Mas funcionários o socorreram e o colocaram em outro veículo. Levados ao Hospital Unimed, a equipe médica ainda tentou fazer o processo de reanimação, mas ambos já se encontravam em óbito.

Pai e filho eram muito ligados e tragédia causa comoção em Montenegro e região
– Reprodução/FN

O acusado, de 39 anos, fugiu para o mato. A Brigada Militar realizou um cerco policial durante a noite e madrugada, com buscas para tentar localizá-lo, mas não foi encontrado até o momento. Ele estaria com tornozeleira eletrônica, por cumprir pena em prisão domiciliar. Entretanto teria rompido a tornozeleira durante a fuga para não ser localizado. Qualquer informação sobre o acusado, mesmo de maneira anônima, deve ser imediatamente informada para a Brigada ou Polícia, pelos fones 190 ou 197.

Além de empresa de locação de veículos, Joel era proprietário de vários empreendimentos e imóveis na cidade, sendo também muito ligado ao esporte e outras atividades. Anderson o ajudava na administração dos negócios da família. Ambos eram muito conhecidos e estimados. Por isso suas mortes estão causando grande comoção na comunidade. Joel era elogiado pelos funcionários da empresa. Conforme informações, mantinha uma boa relação com o próprio acusado, que morava com sua família numa casa da propriedade do empresário. Inclusive circula nas redes sociais uma postagem do suspeito, na virada do ano, elogiando seu patrão e família, que lhe estenderam a mão na hora que mais precisava, pedindo a Deus para abençoar suas vidas.

Joel já tinha se envolvido num desentendimento com outro funcionário em 1995. Na época, em 27 de fevereiro, na saída de uma festa de carnaval, acabou atirando contra Paulo Ariseu de Ávila, o “Dez”, que veio a falecer. O empresário cumpriu pena e retomou ao trabalho, sempre investindo no município e na região.

Nas redes sociais muitas são as manifestações lamentando a tragédia e prestando homenagens para Joel e Anderson. O crime também ganhou repercussão no Estado.

Os velórios de Joel e Anderson vão ocorrer na Funerária Vargas, com previsão de iniciarem a partir das 17 horas. A cerimônia de despedida está marcada para as 8h30 da manhã de quinta-feira, dia 30, seguida dos sepultamentos de ambos às 9h30 no Cemitério de Montenegro.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here