Ligação asfáltica entre Capela de Santana e a BR 386 vai encurtar a distância do Vale do Caí com Porto Alegre - Reprodução/FN

Uma grande mobilização regional com as presenças de lideranças de diferentes cidades do Vale do Caí, no Centro de Eventos de Capela de Santana, ocorreu na última semana, sexta-feira, marcando o ato de anúncio de R$ 8 milhões em emendas federais para continuidade da Rodovia Transaçoriana. Os recursos foram apresentados pelo senador Luís Carlos Heinze junto ao Ministério do Desenvolvimento Regional e deverão estar à disposição ainda este ano.

Ligado à pauta de mobilidade e logística na região, o deputado estadual Issur Koch destacou a importância dos recursos. Para ele, a conclusão da estrada abre novas oportunidades para quem se desloca dos Vales do Caí e Sinos, assim como vem da Serra em direção a Porto Alegre. “Este trabalho que tem na figura do prefeito de Capela de Santana, Alfredo Machado, um de seus expoentes, precisa continuar. Vou seguir ao lado da região para que o sonho da Transaçoriana torne-se realidade muito em breve, melhorando a vida de milhares de pessoas que todos os dias enfrentam pó e barro para chegar à Capital”, definiu.

Obra vai encurtar a distância entre o Vale do Caí e Porto Alegre – Crédito: Reprodução/FN

Considerada uma alternativa importante para desafogar a BR-116, a estrada intermunicipal é conhecida por ligar as cidades de Portão, Capela de Santana e Nova Santa Rita à BR-386, sendo uma das principais rotas de escoamento da produção local. Para completar a pavimentação da estrada, restam 11 quilômetros para serem asfaltados. O trecho que falta deve ser dividido em dois lotes, uma vez que são 5,6 quilômetros até Portão e, depois, um pouco mais de cinco quilômetros até Capela de Santana.

Parte da estrada já está asfaltada
– Reprodução/FN

Diariamente milhares de motoristas do Vale do Caí e da Serra utilizam a BR-116 por não terem outra alternativa de acesso a Porto Alegre. A Transaçoriana seria uma nova opção enquanto que a extensão da BR-448 (Rodovia do Parque) ainda não se torna realidade, contribuindo para desafogar a 116. Iria inclusive beneficiar moradores de São Sebastião do Caí, Feliz, Bom Princípio e municípios vizinhos, numa ligação direta com a BR 386 e em seguida com a BR 448, ainda mais se futuramente tiver o asfaltamento entre Caí e Capela, melhorando as estradas e encurtando distâncias.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here