Vendedor, empresário, líder comunitário Arquivo/FN

Emílio Roberto Kayser foi um homem muito sociável e participativo. Ele foi presidente da Comunidade Evangélica Luterana, presidente do Lions e até presidente da Festa da Bergamota.

Ele entregava-se com entusiasmo e alegria a tudo que fazia. Quando foi presidente do Lions, ele mesmo vestia-se de Papai Noel quando fazia a visita aos idosos no asilo do Hospital Sagrada Família.

Quando vieram os netos, seu Roberto descobriu o seu amor pelas crianças. Passeava com eles e, no Natal, os levava num reboque (todos vestidos de noéizinhos) passeando pela cidade e jogando balas para as crianças. Também no natal, ele costumava andar de moto pela cidade, vestido de Papai Noel e tocando uma sineta.

Como profissional, ele foi sempre vendedor. Desde jovem, quando estudou em Porto Alegre à noite e trabalhou durante o dia como balconista na loja Guaspari.

Voltou ao Caí para trabalhar, como vendedor, na fábrica de café de seu pai, vendendo o produto da marca Flor do Café.

Na década de 50, a fábrica fechou. Não suportou a concorrência das grandes torrefadoras de Porto Alegre.

Mas seu Roberto não se apertou. Tornou-se sócio da firma Bühler & Cia, da cidade de Portão. Fabricante do sabão Cometa. Ele viajava pelos vales do Caí e Sinos e até o Litoral, vendendo o sabão e outros produtos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here