Mesmo com a concessão e melhorias, Governo do Estado garante que não terá aumento no pedágio - Crédito: Fábio Fuchs Klein/FN

A RS 122, que no Vale do Caí corta os municípios de São Sebastião do Caí, Bom Princípio e São Vendelino, ligando a Grande Porto Alegre e o Vale do Sinos com o Vale do Caí e a Serra Gaúcha, está entre as rodovias estaduais que serão privatizadas. Com a concessão para a iniciativa privada, a expectativa é por melhorias muito esperadas pelos municípios e usuários. A reportagem do Fato Novo conversou com o secretário estadual de Logística e Transportes, Juvir Costella, e o presidente da Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR), Urbano Schmitt, sobre como vai ser essa concessão e o que pode se esperar em termos de obras.

Secretário dos transportes do Estado, Juvir Costella, e presidente da EGR, Urbano Schmitt, participaram de ato em Montenegro para obras na RSC 287
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

O presidente da EGR diz que a concessão da RS 122 está incluída no pólo de Portão, do qual fazem parte também a RS 240 e o trecho de Montenegro da RSC 287. Sobre o cruzamento da RS 122 com a RS 452, no trevo da Polícia Rodoviária Estadual (PRE) de Bom Princípio, Urbano diz que obras devem fazer parte da concessão, incluindo duas grandes rotatórias, para solucionar os problemas de acidentes e congestionamentos, além da dificuldade de travessia.

 

Com a concessão da RS 122, se espera a solução de problemas como do trevo da Polícia Rodoviária de Bom Princípio
– Arquivo/FN

Cita que seriam duas rotatórias estendidas e o projeto já está pronto, devendo ser aproveitado quando da concessão. Já com relação ao trecho de São Sebastião do Caí, Urbano lembrou que a EGR realizou melhorias na sinalização, que foram solicitadas pelo prefeito Júlio Campani nos trechos do Loteamento Popular e do bairro São Martim. Já quanto à instalação de passarelas, a solicitação deverá ser incluída no processo de privatização. E no trecho entre São Vendelino e a Serra, a expectativa é de que com a concessão ocorram obras como a implementação de terceira faixa e duplicação em trechos que faltam, além de melhorias na pavimentação e cruzamentos.

EGR realizou melhorias na sinalização da RS 122, no Caí
– Crédito: Fábio Fuchs Klein/FN

O secretário Costella confirma que a intenção é repassar as rodovias de responsabilidade da EGR para a iniciativa privada, com redução nas tarifas de pedágio. Diz que a EGR deve permanecer como departamento técnico, fazendo a contratação e fiscalização das obras. Mas antes das concessões diz que as comunidades devem ser ouvidas em audiências públicas, para poder opinar e encaminhar solicitações de melhorias. Garante que em todas as obras terão rotatórias, elevadas, passarelas, duplicação e outras melhorias. Mesmo com as obras, o valor do pedágio, como na praça de Portão, não deve ser elevado. Costella lembra que no edital da concessão da RSC 287, entre Tabaí e Santa Maria, a tarifa do pedágio reduziu em 50%. O mesmo deve ocorrer na praça entre a RS 122 e RS 240, em Rincão do Cascalho (Portão). Ainda não tem previsão para o leilão que vai definir a empresa que será a responsável pelo pedágio e manutenção destas rodovias. Segundo o secretário dos transportes, isso ainda está em estudos pelo BNDES e Governo do Estado.

Em Montenegro a própria Prefeitura vai construir duas rótulas na RSC 287
– Crédito: Guilherme Baptista/FN

Juvir Costella e Urbano Schmitt estiveram em Montenegro na última quinta-feira, quando assinaram a autorização para o município realizar intervenções na RSC 287, onde um trecho de 7 quilômetros da zona urbana está sob responsabilidade da EGR faz três anos. Com a autorização, a própria Prefeitura pretende construir duas rótulas para travessia, aumentando a segurança no trecho do bairro Santo Antônio, onde ocorrem mais acidentes. A idéia do prefeito Gustavo Zanatta é justamente agilizar, evitando que mais vidas sejam perdidas e outras pessoas fiquem feridas nas colisões. Demais melhorias, como na pavimentação, passarelas e outras, devem ficar para depois da concessão.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here