Imagem ilustrativa/internet

A tendência de aumento nos casos de Covid-19, registrada desde o final do ano passado em outros países após o surgimento da variante ômicron, chegou também ao Vale do Caí. Após vários meses de redução nos casos de coronavírus, houve um considerável aumento desde o final de dezembro. Mesmo que não tenha refletido tanto nas internações e nem aumentado o número de óbitos, a elevação dos casos gera preocupação e apreensão na população.

A procura pelas unidades de saúde aumentou entre pessoas com sintomas como febre, suor excessivo, dores no corpo, na cabeça, fadiga, diarreia e dificuldade de respirar. E justamente agora cresceu também o número de novos casos de gripe, em razão de uma nova variante da influenza, a H3N2. Aliás, já foi registrado no Estado até caso de infecção simultânea, pelas duas doenças. Por isso a importância de redobrar as medidas de prevenção, como o uso de máscara, distanciamento, higiene e limpeza, e principalmente fazer a vacina, tanto contra a Covid como na prevenção da gripe. O Governo do Estado inclusive emitiu aviso para todas as regiões por conta do aumento de casos.

Os municípios estão aplicando vacinas para pessoas a partir dos 12 anos, contra a Covid. E agora o Ministério da Saúde confirmou o início da vacinação em crianças de 5 a 11 anos, sem a exigência de receita médica. Já a vacina contra a gripe pode ser aplicada a partir dos 6 anos de idade. Mesmo que não proteja totalmente contra as novas variantes, o que deve ocorrer nas novas doses deste ano, é importante fazer as vacinas para reduzir os riscos e sintomas.

O relaxamento dos cuidados na prevenção, principalmente agora nas festas de final de ano, teria motivado o aumento nos casos. Os números estavam praticamente zerados até cerca de três meses atrás, mas agora muitas pessoas têm procurado o atendimento e devido aos sintomas realizam os testes. Em Montenegro, que é a maior cidade da região, foram confirmados 109 novos casos entre 27 de dezembro e 4 de janeiro. E a procura diária por atendimento só na Secretaria de Saúde passa de 200 pacientes. Tanto que foi aberto novamente um novo consultório específico para atender pessoas com suspeita de Covid.

São Sebastião do Caí também contabilizou 23 novos casos de coronavírus e mais 7 de reinfecção (contaminados pela segunda ou terceira vez), desde 31 de dezembro. Outros vinte exames estão em análise.

Em Bom Princípio foram registrados 16 novos casos, a maioria de pessoas que estiveram em outras regiões do Estado ou pelo litoral catarinense, onde há um surto de Covid.

Na Feliz, em menos de uma semana foram registrados 42 novos casos de pacientes diagnosticados com Covid que estão em isolamento domiciliar.

O mesmo vem ocorrendo em outros municípios do Vale do Caí, servindo de alerta para a importância da prevenção.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here