Crédito: Prefeitura

A abertura da safra de citros terá a sua 21ª edição realizada em formato online. Em função da pandemia de Covid-19 e evitando aglomerações, desta vez o evento não será em uma propriedade rural, como tradicionalmente ocorre. A alternativa escolhida foi a exibição de um vídeo nesta terça-feira, dia 8, a partir das 19h, com transmissão pelo canal do Youtube do Rio Grande Rural e no Facebook da Emater/RS-Ascar.

O secretário municipal de Desenvolvimento Rural, Ernesto Kasper, ressalta a valorização do evento, mesmo com as restrições impostas pelo Covid. “Já que não podemos ir a uma propriedade, vamos fazer a abertura da maneira possível. Estamos valorizando nossos produtores”, avalia Ernesto.

Para a safra desse ano, a expectativa, de acordo com o extensionista da Emater/RS-Ascar Marcos Schäfer, é de que sejam colhidas no Vale do Caí 187 mil toneladas de citros, sendo 122 mil toneladas de bergamotas, 53 mil de laranjas e 10 mil de limões. No Vale do Taquari, a previsão é de que sejam colhidas 18 mil toneladas de citros, sendo a maior parte de laranjas – cerca de 15 mil toneladas. “Na realidade, a safra deverá se desenvolver dentro da normalidade, diferentemente do que ocorreu no ano passado, quando houve redução de cerca de 35% da produção em função da estiagem”, analisa Schäfer.
De acordo com o técnico, as condições para o desenvolvimento das frutas foram, até o momento, bastante favoráveis, apesar de ter havido um volume de chuvas abaixo da expectativa em meses como fevereiro e março deste ano. “Já em maio houve uma retomada da normalidade em matéria de precipitações”, salienta. No que diz respeito à forte seca de 2020, houve antecipação da florada após o inverno, com diversas floradas acontecendo ao final da estação mais fria do ano. “E esta antecipação também faz com que a colheita de diversas variedades de citros cultivados no Caí ocorra mais cedo”, pontua.

No Estado, a previsão é de que sejam colhidas 404,6 mil toneladas de citros, sendo 160,6 mil toneladas de bergamotas, 230 mil toneladas de laranjas – uma redução de 43,5 mil toneladas – e 14 mil toneladas de limões, sendo o Vale do Caí a maior região produtora do Rio Grande do Sul. No Estado, há ainda o prognóstico de redução geral de 30% da safra nas regiões de Frederico Westphalen e Erechim, que são os maiores produtores de laranjas.

A abertura da safra é realizada pela Prefeitura de Montenegro e pela Emater/RS-Ascar, que atua vinculada à Secretaria de Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) do Governo do Estado, com o apoio de outras entidades promotoras. O vídeo conta com depoimentos de autoridades e gravações em propriedades rurais de Montenegro e foi produzido pela Assessoria de Comunicação da Prefeitura em parceira com a TV Cultura.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here