Vítima de acidente espera há quase um mês por cirurgia de traumato

Luis Gustavo Piccinini precisa passar por outros procedimentos e fisioterapia

Entre os pacientes que aguardam por cirurgia de traumato-ortopedia e inclusive foi lembrado na reunião na Câmara de Vereadores de Montenegro ontem, quarta-feira, dia 26, com a presença da secretária estadual da saúde Arita Bergmann, está o caso de Luis Gustavo Piccinini, de 31 anos, morador de Capela de Santana. Ele postou um vídeo nas redes sociais, relatando o seu drama, enquanto aguarda por cirurgia de fêmur por quase um mês numa cama do Hospital Montenegro (HM).

Gustavo e a esposa foram vítimas de acidente de moto em Portão. “Estou a base de morfina. Muito bem atendido pelas enfermeiras e médicos, mas preciso da cirurgia. Minha esposa está direto comigo no hospital. Meus filhos, de 4 e 7 anos, foram para Santa Catarina para ficar com os avós por não ter quem cuidar deles. Ligaram dizendo que estão morrendo de saudade”, disse, em lágrimas. “Peço ao governador e vice os recursos para o hospital. Tem uma ala inteira esperando vagas, chorando de dor. Olhem por nós”, completa, no vídeo postado nas redes sociais.

Sem ter como trabalhar e com as contas de aluguel e luz em atraso, o casal depende da ajuda de familiares e amigos. Inclusive foi lançada uma rifa digital – “Vamos ajudar o Gustavo nessa batalha” – e doações por PIX 51 997480040. E a situação não é diferente de outros pacientes que também estão aguardando. A expectativa é de que a volta da média complexidade de traumato-ortopedia no HM pelo menos reduza a fila de espera. Só que isso vai demorar pelo menos mais um mês, até ter a assinatura do contrato do Governo do Estado e municípios com o HM. Enquanto isso, Gustavo depende da solidariedade de quem possa ajudar.

https://rifa.digital/s/vamos-ajudar-o-gustavo-nessa-batalha134

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

quatro × 2 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página