Com a diminuição em 90% dos casos e atendimentos de Covid-19, em relação a janeiro deste ano e com uma cobertura vacinal de 82% para a primeira dose e 77% para a segunda dose no Município, a Administração Municipal, a partir do decreto nº 4.797, desta segunda-feira, 14 de março, estabelece que o uso de máscaras de proteção individual passa a ser facultativo na Feliz. A medida se aplica para todas as faixas etárias, em locais abertos ou fechados, ficando sob responsabilidade de cada cidadão dispor sobre sua utilização.

Conforme a Prefeitura, o uso de máscara continua obrigatório em todos os estabelecimentos públicos e privados de saúde, como Unidades Básicas de Saúde, hospitais, laboratórios, farmácias, clínicas médicas e odontológicas e casas geriátricas, tanto para trabalhadores da saúde como para pacientes, acompanhantes ou visitantes. O Decreto Municipal também recomenda que a utilização de máscara para imunossuprimidos e imunodeprimidos, portadores de doenças crônicas, pessoas com comorbidades, gestantes, idosos e pessoas que ainda não tenham o esquema vacinal completo.

A Secretaria Municipal de Saúde também alerta que quem estiver contaminado ou com suspeita de contaminação pelo coronavírus, fica obrigado a utilizar a máscara, durante o período de transmissão.

Outras cidades, entre elas Porto Alegre, Vacaria, Carlos Barbosa, Santa Rosa, entre outras, também passaram a desobrigar o uso de máscara. A Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs), através do presidente e prefeito de São Borja, Eduardo Bonotto, solicitou ao Governo do Estado o fim da obrigatoriedade do uso de máscaras nos 497 municípios gaúchos, deixando para que os municípios deliberem localmente diante de suas realidades e necessidades. “O não uso de máscara é algo que está tomando força nos últimos dias, motivado principalmente pelo cenário epidemiológico favorável. Ao mesmo tempo em que o esvaziamento dos casos de Covid e o avanço do percentual de vacinação permitem a flexibilização dos protocolos, precisamos nos manter atentos quanto a evolução da doença.”, explicou, o prefeito felizense Junior Freiberger.

O Governo do Estado prevê para os próximos dias a conclusão de um estudo que pode gerar mudanças nos protocolos de prevenção, inclusive a possibilidade de não ser mais obrigatório o uso de máscaras em todo o território gaúcho, como já acontece em oito Estados, incluindo Santa Catarina, Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here