Protesto contra o pedágio, dia 30, no Areião

Reprodução/FN

Está sendo organizado um protesto contra a instalação de uma nova praça de pedágio na RS 122, em São Sebastião do Caí. A manifestação está programada para a tarde do dia 30 de janeiro, domingo da próxima semana, às 17 horas, no quilômetro 4, situado na reta do Areião, local em que o Governo do Estado anunciou a implantação de um novo pedágio. Segundo o vereador César Júnior, que está na organização do protesto junto com outros vereadores e lideranças, toda a comunidade do Vale do Caí está convidada a participar, com o intuito de mostrar a indignação do Caí e da região com relação à instalação do pedágio. Para Cesar, isso trará grandes prejuízos para o Areião, além de dividir o município. “É uma comunidade que tem uma grande população, empresas e escola”, afirma. Ressalta ainda o alto valor da tarifa proposta, de R$ 9,95, com cobrança nos dois sentidos e sem direito a isenção para os moradores locais, ao contrário do que acontece hoje no pedágio de Portão, o qual deverá ser extinto. No protesto, que será comunicado a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) e Brigada Militar, para garantir segurança no trânsito e aos próprios participantes, terá bloqueios no trânsito. Para Cesar, é a única forma de o Governo sentir o impacto de uma comunidade indignada.

Pedágio no KM 4 da RS 122, no Areião, em Caí, deve ter a tarifa mais alta do bloco 3, de R$ 9,95
– Crédito: Fato Novo

O prefeito caiense Júlio Campani, que tem manifestado também sua indignação contra o pedágio no Caí, apoia o protesto e confirmou presença na manifestação. Na última semana Campani protocolou um pedido de explicações sobre a realização dos estudos efetivos de viabilidade técnica para definição do local de uma nova praça de pedágio no Caí. Campani já levou sua indignação ao governador Eduardo Leite e ao secretário de parcerias do Estado, Leonardo Busato, além de afirmar que estuda medidas jurídicas e rotas alternativas (desvios) para não penalizar a comunidade caiense. A mesma indignação tem o prefeito de Capela de Santana, após o Governo confirmar um novo pedágio no quilômetro 30 da RS 240 na altura da localidade de Paquete, bem próximo da divisa com Montenegro, com tarifa de  R$ 7,28 na Capela. Alfredo já ingressou com representações junto ao Governo, Ministério Público, Tribunal de Contas e Justiça, visando impugnar o processo de concessões e novos pedágios. Também no bloco 3 está previsto um pedágio na RS 446, altura do quilômetro 6, com tarifa de R$ 7,95, na ligação entre São Vendelino e Carlos Barbosa.

A previsão é de que o edital seja publicado até o final deste mês de janeiro. As propostas das empresas interessadas em assumir as rodovias serão recebidas em 7 de abril. E o leilão, definindo o vencedor, está previsto para ocorrer em 13 de abril, na Bolsa de Valores de São Paulo. Além de apresentar menor preço nas tarifas, a empresa vencedora precisará depositar 6,7 milhões de reais para cada 1% de deságio do valor da tarifa que propor, com o montante sendo destinado para os investimentos previstos em contrato. Entre as obras previstas estão duplicações e terceiras faixas, que deverão ser executadas até o sétimo ano de concessão, mais passarelas, viadutos, trevos de acesso, ciclovias, serviços e outras melhorias. A intenção do Governo é repassar o controle das rodovias para a iniciativa privada por 30 anos.

0 Comentários

Deixe um Comentário

vinte − vinte =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página