Prefeitos do Vale do Caí tiveram reunião na UCS e até amanhã novos decretos devem ser emitidos Reprodução/FN

Após o Governo do Estado adotar um novo sistema de controle do coronavírus, os municípios, através de cada região covid, devem definir os protocolos de prevenção e enfrentamento à pandemia.

Desde o último domingo vigora o sistema 3As de monitoramento – Aviso, Alerta e Ação, que substitui as bandeiras e cores do distanciamento controlado. O decreto estadual já saiu no sábado, com regras mínimas obrigatórias, como o uso de máscara, álcool em gel, ventilação natural de espaços e distanciamento mínimo de 2 metros entre as pessoas, além de manter as regiões informadas com alertas e exigindo tomada de ação em caso de necessidade. Já os municípios e regiões podem flexibilizar os protocolos de cada atividade, de acordo com a incidência da Covid-19. Mas os protocolos devem ser definidos pelas regiões e municípios, através de decretos que devem ser emitidos nesta semana.

Os técnicos do Gabinete de Crise do Governo do Estado notaram uma elevação dos casos e internações por coronavírus nos últimos dias em algumas regiões, o que causa preocupação, ainda mais com a queda na temperatura, quando os hospitais têm aumento de procura também por outras doenças. Por isso a população deve ficar em alerta, mantendo e reforçando as medidas de prevenção. O Governo do Estado divulgou ontem a primeira rodada do novo sistema de gestão da pandemia e cinco regiões foram classificadas no patamar de alerta, entre elas as de Cachoeira do Sul, Cruz Alta, Ijuí, Passo Fundo e Santo Ângelo. Essas regiões devem ter menos flexibilizações e mais fiscalização para conter o avanço da Covid-19, inclusive enviando ao Estado um plano de ação para enfrentar o coronavírus. Outras regiões também devem receber avisos em razão do aumento nos casos, internações e óbitos decorrentes do coronavírus nos últimos dias.

Mesmas regras

Os prefeitos que integram a Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc) tiveram reunião na última segunda-feira, dia 17, no campus da UCS em São Sebastião do Caí. O encontro foi solicitado pelo prefeito caiense Júlio Campani, visando unificar os protocolos da região e uma maior flexibilização em atividades como restaurantes, esporte, celebrações religiosas, entre outras, mas obedecendo as medidas necessárias no combate a Covid-19. Conforme o prefeito de Montenegro, Gustavo Zanatta, a princípio todos os municípios da região devem seguir a mesma regra. A proposta vai ser encaminhada para cada região covid, já que as cidades do Vale do Caí estão em três diferentes. Após votação e definição, Zanatta acredita que nesta quinta-feira devem estar definidos os protocolos de cada atividade, com novos decretos sendo emitidos pelos municípios.

A maioria dos municípios do Vale do Caí integra a Região 8, que tem como referência Canoas e da qual fazem parte também Barão, Brochier, Capela de Santana, Harmonia, Maratá, Montenegro, Pareci Novo, Salvador do Sul, São José do Sul, São Pedro da Serra, São Sebastião do Caí e Tupandi.

Já na Região que tem como referência Caxias, estão seis municípios do Vale do Caí: Alto Feliz, Bom Princípio, Feliz, Linha Nova, São Vendelino e Vale Real.

Na Região de agrupamento 07, que tem como referência Novo Hamburgo, fazem parte duas cidades do Vale do Caí: Portão e São José do Hortêncio.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here