Mandados de busca e apreensão foram cumpridos nas penitenciárias de Montenegro e Caxias do Sul, e em quatro residências - Crédito: Polícia Civil

Na manhã de sexta-feira, dia 22, a equipe da 1ª Região Policial, do Vale do Caí, com apoio de agentes de todas as delegacias da região, deu seguimento a Operação Nudes Serra.

Policiais civis do Vale do Caí participaram das buscas
– Crédito: Polícia Civil

Conforme a delegada Cleusa Spinato, foram cumpridos seis mandados de busca e apreensão em quatro residências em Caxias do Sul, e no Presídio Regional de Caxias do Sul, com apoio do Grupo de Ações Especiais (GAES) e de agentes penitenciários, e também na Penitenciária Modulada do Pesqueiro em Montenegro, com apoio do Núcleo de Segurança.

De acordo com a delegada, foram apreendidos 18 aparelhos celulares, um revólver, uma espingarda, porções de crack, e grande quantidade de cartões e comprovantes de cartões bancários. No presídio de Caxias, foram apreendidas duas rifas, sendo uma de um revólver e uma de uma espingarda Boito calibre 12. A operação teve origem em ocorrência de extorsão pelo golpe do Nudes, que culminou em suicídio da vítima em São Sebastião do Caí. Após o falecimento, a família descobriu que ele estava sendo vítima do golpe. Teria inclusive feito empréstimos para pagar a extorsão e não tinha mais de onde tirar dinheiro, sendo que num ato de desespero acabou retirando a própria vida.

No mês passado já tinha ocorrido uma operação na Serra contra grupo acusado de aplicar o golpe do Nudes em todo o Rio Grande do Sul. Uma das vítimas, um policial militar da reserva, de 72 anos, que morava em Viamão, também retirou a própria vida em março deste ano após perder cerca de R$ 100 mil no golpe. Ele era casado e tinha filhos. Por isso temia que a situação fosse exposta à família.

A Polícia investiga sobre outras vítimas que teriam caído no golpe onde uma pessoa, normalmente um presidiário, finge ser uma adolescente através de perfil falso (fake) e mantém contato com homens mais velhos para trocar fotos íntimas, ameaçando depois acionar pais e a Polícia com o intuito de extorquir dinheiro.

A Polícia alerta para as pessoas não compartilharem fotos íntimas, suspeitar de pedidos de amizades de desconhecidos pelas redes sociais, não fornecer dados pessoais e muito menos dinheiro em extorsões. E denunciar para a Polícia.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here