Desvio do pedágio de Portão é asfaltado

Motoristas devem ter atenção porque obra não está totalmente concluída, falta sinalização e velocidade deve ser reduzida

O desvio do pedágio de Portão, entre a RS 122 e a RS 240, em Rincão do Cascalho, foi reaberto neste final de semana. E com a novidade de estar asfaltado.

Durante a última semanas ruas como São Leopoldo e Octávio Juventil da Rosa, usadas para desviar da praça de pedágio, ficaram bloqueadas durante o dia para a execução das obras de pavimentação asfáltica da Prefeitura de Portão. Com isso os motoristas, em sua maioria, se viram obrigados a pagar o pedágio. E com o aumento na praça, chegaram a se formar filas, gerando muitas reclamações. Além de pagar a tarifa que, para automóveis é de R$ 11,90, estava demorando para poder passar no pedágio. “Fiquei dois dias esperando mais de meia hora na fila, mesmo pagando. Foi o caos”, reclamou um motorista, sobre a situação na quinta e sexta-feira.

Nos dias da semana houve congestionamento do pedágio e muita reclamação

Em razão do mau tempo do final de semana, não foi possível concluir as obras no desvio e por isso os trabalhos devem ser retomados nesta próxima semana por parte da empresa Toniolo Busnello. Por isso os motoristas devem ter atenção. Além disso, em respeito aos moradores e para evitar acidentes, a solicitação é para não exceder a velocidade e não realizar ultrapassagens. Ainda será feita a sinalização e colocação de redutores. Atenção especial também para quem for desviar no sentido Caí/Vale dos Sinos, principalmente ao cruzar a RS 240, já que não existe um trevo de acesso. Conforme a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), no local tem ocorrido muitos acidentes na travessia.

Obra ainda não está totalmente pronta devido a chuva e trabalhos devem continuar nesta próxima semanaO movimento no desvio aumentou bastante desde fevereiro deste ano, quando a concessionária Caminhos da Serra Gaúcha (CSG) assumiu a praça de pedágio e as rodovias RS 240 e RS 122. O valor da tarifa aumento em 83%, com automóveis passando de R$ 6,50 para R$ 11,90, além de passar a ter cobrança de motos. E também não foi concedida mais isenção para moradores locais, benefício que antes era dado pela Empresa Gaúcha de Rodovias (EGR).

O prefeito de Portão, Kiko Hoff, já tinha anunciado que iria asfaltar todo o desvio após não conseguir na Justiça a manutenção da isenção aos moradores de Portão. Ele recorreu e o processo segue na Justiça.

Em fevereiro a praça do Portão deverá ser desativada, devendo ser dividida em outros dois pedágios. Um está previsto para a altura do KM 4,5 da RS 122, no bairro Areião, em São Sebastião do Caí. E o outro na altura do KM 30 da RS 240, na localidade de Paquete, em Capela de Santana, próximo da divisa com Montenegro. Além de também não ter isenção para os moradores locais, a cobrança passará a ser nos dois sentidos. Prefeitos, lideranças e moradores do Caí e da Capela têm protestado contra o local dos novos pedágios, mas até o momento não conseguiram reverter à decisão.

0 Comentários

Deixe um Comentário

19 + 5 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página