Objetivo é mapear crianças que não tenham o nome do pai no registro de nascimento e encontrar estes homens - Crédito: ACOM/Prefeitura

A Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc), em parceira com o Ministério Público, lançou na última segunda-feira, dia 8, o projeto “Quem é meu pai?”. O objetivo é mapear crianças que não tenham o nome do pai no registro de nascimento e encontrar estes homens.

A coordenadora do curso de Direito da Unisc em Montenegro, Karina Meneghetti Brendler, explicou que esta ação já está sendo realizada em outras cidades, como Capão da Canoa. Como a Unisc é uma universidade comunitária, projetos de extensão como esse aproximam a instituição das pessoas.

Em Montenegro, após um contato com as 28 escolas municipais, foram identificadas 164 crianças sem o nome do pai no registro. Agora, as mães ou responsáveis por estes menores são chamadas e o projeto é apresentado a elas. O passo seguinte é a busca por estes pais. Se houver necessidade de testes de DNA, eles são oferecidos gratuitamente. Em Capão da Canoa, cerca de 70% dos pais reconheceram a paternidade e passaram a cumprir com suas obrigações.

A promotora de Justiça Rafaela Hias Moreira Huergo esclareceu que a iniciativa visa alcançar direitos às crianças e adolescentes previstos na Constituição. O prefeito Gustavo Zanatta acompanhou o lançamento do projeto e elogiou a ideia. “Agradecemos à Unisc e ao Ministério Público por essa aproximação das crianças com seus pais”, reforçou o prefeito.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here