Antiga Estação Férrea, que foi restaurada e virou Estação da Cultura, é palco de várias atividades - Arquivo/FN

Um dos pontos turísticos mais conhecidos de Montenegro completou, no último final de semana, 112 anos de história. Não é uma data cheia (100, 110, 115 anos), que remeta a uma grande comemoração, mas um bom motivo para celebrar a presença deste espaço tão importante e histórico dentro da cidade.

Estação da Cultura está sempre bastante movimentada
– Reprodução/FN

Palco de exposições, apresentações artísticas, feiras, reuniões e outros tipos de evento, a Estação da Cultura já faz parte da rotina dos montenegrinos. De acordo com a diretora de Patrimônio Histórico e Cultural (Dipahc), Claudete Heberle, durante todo o ano, centenas de pessoas passam pelo local, seja pelo lazer, seja para apreciar as ações culturais que são desenvolvidas no espaço. No início desta semana, inclusive, a Estação da Cultura estava com todas as salas ocupadas. “A Estação também é saúde. A vacinação está ocorrendo no espaço”, destaca Claudete.

Estação da Cultura é um dos principais pontos de encontro dos montenegrinos
– Reprodução/FN

Dentre as exposições realizadas neste ano, estão “Carnaval: Brinque em Casa”, “Mulher… Mulheres”, “Montenegro: revisitando 148 anos de história”, “São João, nosso padrinho”, entre outras. Mesmo com a pandemia, a ideia foi manter vivas a arte e a cultura no prédio. Segundo a diretora do Departamento de Cultura, Mara Ribeiro, conforme a vacinação avança, as atividades vão poder voltar ao normal e a Estação terá seu público de volta. Claudete salienta que a equipe que trabalha no setor já está preparada para este retorno. “Estamos ansiosos para retomarmos eventos como o Brique, para que as pessoas possam se divertir na área verde”, enfatiza.

Neste ano, a comemoração dos 112 anos é discreta, mas o Departamento de Cultura prevê que, nas próximas celebrações, eventos e ações poderão ser marcados para fazer um culto a um dos espaços mais queridos dos montenegrinos. “A Estação foi e é uma referência. Se antes era importante no setor de transporte e logística, hoje é um espaço para celebrar a arte e rememorar os momentos do passado”, observa.

A Estação

Antiga Estação Férrea foi inaugurada em 1909
– Reprodução/FN

Inaugurada em 1909, a estação Ferroviária de Montenegro foi ponto de referência das mais importantes rotas comerciais do Estado no começo do século. Foi através dela que, depois de 30 anos de transporte ferroviário, trens vindos de Santa Maria, Uruguaiana e dos estados do Paraná e São Paulo puderam finalmente atingir a capital gaúcha. No ano de 1940, o prédio passou por grandes modificações arquitetônicas, ganhando inclusive o segundo pavimento.

Depois de décadas de abandono, com o apoio da Copesul (Braskem), a Estação ganhou uma reforma completa, em 2006, com reforço na estrutura, pintura, modernização das instalações elétricas e hidráulica, reparos arquitetônicos e no paisagismo, que deram nova vida a um marco na história do transporte comercial gaúcho. Hoje conhecida como Estação da Cultura, abriga a Pinacoteca Municipal Ênio Pinalli, que oferece exposições diferentes a cada dois meses, exposições extramuros, oficinas de educação do olhar e história da arte e mediações.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here