Apparício Torelly iniciou no humorismo em 1908 no jornalzinho "Capim Seco", do colégio onde estudava, satirizando a disciplina dos padres jesuítas de São Leopoldo. (Foto: Acervo UH/Folhapress)

Ser professor não é fácil. Ainda mais quando o mestre tem de enfrentar algum estudante rebelde. Imaginem só o que passaram os mestres do aluno Apparício Torelly, que mais tarde se tornou o mais célebre humorista brasileiro (com a alcunha de Barão de Itararé).

Conta-se que, quando estudava no colégio Conceição, em São Leopoldo, Torelly foi questionado em aula por um professor:

– Quantos rins nós temos.

– Quatro – respondeu o moleque, que era o mais irreverente e indisciplinado da classe.

– Quatro? – retrucou o professor, que não aguentava mais as gracinhas de Torelly. E, voltando-se para o seu auxiliar, o mestre disse:

– Traga um feixe de capim, porque nós temos um asno aqui na sala.

– E, para mim, um cafezinho.

Furioso, o professor expulsou Torelly da sala. Mas este, ao sair, ainda se dirigiu ao mestre, dando-lhe uma aula.

– O senhor me perguntou quantos rins “nós” temos. Portanto, eu respondi certo ao dizer que nós – o senhor e eu – temos quatro rins: dois meus e dois seus.

Não se sabe qual foi o professor que passou por esta situação embaraçosa. Mas é bem possível que Torelly tenha sido aluno do Padre Teschauer, pois estudou lá de 1906 a 1911. Quem sabe se as agruras sofridas com estudantes como este não foram a causa do padre desinteressar-se pelo magistério e voltar suas atenções para a pesquisa e produção de livros.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here