Vereadores da CPI divergem sobre auditoria ou consultoria no hospital

CPI do hospital deverá ser retomada em 11 de janeiro - Crédito: Câmara de Vereadores

Na manhã de terça-feira, dia 21, ocorreu nova reunião da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara Municipal de Bom Princípio. Participaram os três membros titulares, vereadores Fábio Juwer (MDB), que é o presidente da CPI, mais o vice-presidente Renato Krewer (PSDB) e a relatora Beatriz Inês Bohn (Progressistas).

Fábio lembrou que a CPI tem por objetivo apurar sobre a prestação de contas e contabilidade de verbas públicas recebidas pelo Hospital São Pedro Canísio. Inicialmente foi lida a ata da reunião anterior, do dia 14, quando os três vereadores sugeriram nomes que foram aprovados para serem ouvidos na CPI, entre eles do controle interno da Prefeitura, secretários municipais da saúde e da fazenda, presidente e funcionária da Associação São Pedro Canísio e diretora do hospital. A ata foi aprovada pelos três vereadores.

Na pauta de hoje foi discutido sobre requerimento junto ao Ministério Público Estadual para que solicite a Coordenadoria Regional da Saúde de Caxias do Sul para que realize, de forma gratuita, uma auditoria ou consultoria no hospital São Pedro Canísio. Os vereadores se dividiram. Fábio defendeu a realização de auditoria, enquanto Renato e Beatriz discordaram e aprovaram emenda para que fosse uma consultoria, o que gerou indignação do presidente da CPI. Também foi solicitado ao presidente da Câmara, João Augusto Rodrigues, contratação de assessoria jurídica, através de advogado, para a CPI. E foi decidido por um recesso na CPI, com os trabalhos retornando em 11 de janeiro, devido as festas de final de ano e período para a contratação da assessoria jurídica.

A preocupação de Fábio é também com o tempo, pois a comissão terá 120 dias para concluir os trabalhos, emitindo relatório após tomar depoimentos e analisar documentos. As reuniões estão sendo transmitidas ao vivo pelo facebook da Câmara Municipal de Bom Princípio, onde a postagem pode ser assistida.

O pedido de CPI foi protocolado pela bancada do MDB e aprovado por unanimidade pelos demais vereadores após o envolvimento do nome da diretora do hospital São Pedro Canísio com denúncias na cidade de Canela, onde está sob investigação depois de atuar na gestão do hospital local e na Prefeitura, inclusive com buscas da Polícia Civil tendo ocorrido em Bom Princípio durante a Operação Caritas que apura crimes de corrupção na administração pública.

 

0 Comentários

Deixe um Comentário

dez − quatro =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página