Vacinação vai ocorrer pela manhã, enquanto tiver doses, no posto de saúde do parque Centenário - Reprodução/FN

A vacinação contra o coronavírus avança, já chegando também aos jovens. Municípios como São Sebastião do Caí e Salvador do Sul, já estão vacinando pessoas de 20 anos. Em outros, como Linha Nova, Capela de Santana, São José do Sul e São José do Hortêncio, já chegou aos 18 anos, e em Maratá 19 anos. O certo é que todos os municípios do Vale do Caí ampliaram bastante a imunização. Entre os grupos prioritários, os adolescentes entre 12 e 17 anos também estão sendo vacinados, assim como gestantes e puérperas, e a aplicação da segunda dose.

Com uma população cada vez maior de pessoas vacinadas, a pandemia vai perdendo força. Os casos confirmados, assim como a ocupação de hospitais e a ocorrência de óbitos, vêm diminuindo. No Hospital Montenegro, que é o maior da região, a taxa de ocupação na UTI caiu para 55%, com apenas um caso confirmado e um suspeito. Os novos protocolos passam a ser menos rigorosos, como no caso de restaurantes e academias. Nas salas de aula, a distância obrigatória entre as mesas diminuiu de 1,5 para um metro. Mas não se deve baixar a guarda, mantendo as medidas de prevenção básicas, como o uso de máscara, distanciamento, higiene e limpeza. Existe a preocupação com relação ao surgimento da variante Delta e de possíveis surtos, como o ocorrido nos últimos dias no Hospital Conceição, em Porto Alegre. Em alguns lugares houve até elevação no número de internações em UTIs. O Governo do Estado chegou a emitir avisos de risco a 17 regiões em razão da alta nas hospitalizações. Por isso segue o alerta para manter a prevenção e avançar na vacinação.

No Vale do Caí não foi registrado nenhum novo óbito no final de semana. E nem nos primeiros dias desta semana. Desde o começo da pandemia, as vinte cidades integrantes da Associação dos Municípios do Vale do Rio Caí (Amvarc), somam 506 mortes de pacientes diagnosticados com a Covid-19, além de cerca de 30 mil casos confirmados, dos quais em torno de 29 mil já estão curados. O último óbito foi registrado em Barão uma semana atrás, de um homem de 86 anos. Portanto, em uma semana aconteceu apenas um óbito. E na semana anterior foram duas mortes.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here