Pedágio da RS 122 deverá ser no Areião

Reta do Areião, perto da divisa do Caí com Portão, foi apresentado como alternativa para local do novo pedágio, mas prefeito Júlio Campani não concorda - Crédito: Fato Novo

O Governo do Estado promete construir um novo viaduto de ligação entre a ERS 122 e a ERS 452, no chamado trevo da Polícia Rodoviária Estadual, em Bom Princípio. O local costuma ser palco de congestionamentos e acidentes, principalmente em horários de maior movimento.

No trevo da Polícia Rodoviária de Bom Princípio, onde frequentemente ocorrem acidentes e congestionamentos, deve ser construído um viaduto
– Arquivo/FN

Ontem, quinta-feira, durante reunião no Centro Cultural de Feliz, o secretário extraordinário de parcerias do Estado, Leonardo Busatto, confirmou que o viaduto está entre as obras a serem realizadas, caso se confirme a concessão da ERS 122, com a instalação de nova praça de pedágio. Com a construção do viaduto, o local do posto da Polícia Rodoviária Estadual deve mudar de local.

 

Pedágio no Areião

Feliz foi palco sobre reunião que discutiu a concessão da RS 122 e instalação de novo pedágio
– Crédito: Prefeitura de Feliz

Na reunião do Parlamento da Serra Gaúcha, organizada pela Câmara de Vereadores de Feliz, o secretário Busatto confirmou uma modificação no projeto original da Concessão da RS 122 que será a construção de um viaduto entre a RS 122 e a ERS 452 a partir de uma demanda trazida pelo prefeito felizense Junior Freiberger. O segundo comunicado foi a mudança na localização da praça de pedágio. Inicialmente, ela seria instalada no km 22,5 da RS 122, na localidade de Bela Vista em Bom Princípio. Com a mudança, a partir de muito diálogo e apresentação de possíveis impactos, a mesma deverá ser implantada a 4 quilômetros da praça de pedágio atual, na chamada reta da localidade de Areião, próximo a divisa de Portão e São Sebastião do Caí.

Um dos motivadores para tal mudança, é que a localização proposta em Bom Princípio causaria uma confluência prejudicando o trânsito diário da população. Sendo assim, o novo local tem como objetivo atender as demandas solicitadas e diminuir o impacto na comunidade local.

Também compuseram a mesa da reunião, além do prefeito, o vereador Pedro Vitor Martini, o Presidente da Câmara de Vereadores de Nova Prata, Gilmar Peruzzo e a vereadora de Garibaldi, Márcia Pedersetti. A reunião teve como objetivo tratar sobre demandas de todos os municípios que contemplem a região como um todo, trazendo uma visão ampla e não limitada a cada município.

Pedágio entre Montenegro e Capela

No projeto de concessão, Governo propõe que pedágio no Portão seja desativado e dividido em duas novas praças, o que tem gerado protestos
– Crédito: Jefferson Bernardes/Agencia Preview/EGR

Em reunião com o secretário Extraordinário de Parcerias do Estado, Leonardo Busatto, na última semana, foi informado que o outro pedágio proposto para o Vale do Caí não será mais no quilômetro 25 da RS 240, na localidade de Divisa, em Capela de Santana. A alegação das autoridades capelenses é de que, caso fosse mantido neste local, o pedágio iria isolar diversas comunidades do município. Com isso, a Secretaria de Parcerias do Estado irá analisar e estudar outro local. “A intenção é encontrar uma solução que contemple Montenegro e Capela de Santana ao não dividir as duas cidades, sem alterar o modelo de concessão proposto pelo Estado”, disse o secretário Busato. O secretário já deixou claro que para ter investimentos nas rodovias será necessária a concessão e os pedágios, já que o Estado não dispõe de recursos para investimentos.

Com a instalação de duas novas praças de pedágio, a atual praça de Rincão do Cascalho, em Portão, será desativada. Ao contrário do pedágio atual, que é administrado pela EGR, na concessão os novos terão cobrança nos dois sentidos e sem direito a isenção para os moradores locais.

O processo ainda está em fase de consulta pública até amanhã, sábado, dia 31. No site parcerias.rs.gov.br/rodovias o governo do Estado recebe questionamentos e sugestões. Para participar, os interessados devem realizar seus apontamentos mediante o preenchimento do “formulário de contribuições”. O documento deve ser encaminhado para o e-mail consultarodovias@spgg.rs.gov.br, destacando no campo “assunto” o bloco (bloco 3) a que se referem as contribuições. As sugestões serão respondidas pelo corpo técnico do governo.

0 Comentários

Deixe um Comentário

dez − dois =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página