O produto interno bruto, o PIB, representa a soma de todos os bens e serviços finais produzidos. No caso dos municípios, é um dos indicadores mais utilizados para ver como está a atividade econômica, servindo como um termômetro da economia. Quanto maior o PIB, maior sua atividade econômica. Ele é calculado através da soma de todos os bens e serviços, como produção da agricultura, indústria, comércio e serviços.

No final do ano passado, o Departamento de Economia e Estatística (DEE), vinculado à Secretaria de Planejamento, Governança e Gestão e em parceria com o IBGE, divulgou a lista relativa ao ano de 2019, que foi o último levantamento realizado e divulgado em 17 de dezembro.  Os maiores municípios do Estado, como Porto Alegre, Caxias do Sul, Canoas, Gravataí e Rio Grande, ocupam as primeiras cinco posições no PIB gaúcho. Interessante também é o levantamento do PIB per capita, em que é feita a divisão do produto interno bruto pelo número de habitantes de cada município. De forma proporcional a população, o PIB per capita dá uma noção mais exata da situação econômica de cada município de acordo com a sua população.

Vale do Caí

Maior cidade da região, Montenegro, com seus mais de 65 mil habitantes, tem o PIB mais elevado do Vale do Caí e inclusive subiu de posição no ranking do Estado, passando do 20º para o 19º lugar. Portão, que também integra a Associação dos Municípios do Vale do Caí (AMVARC), é o segundo colocado entre as vinte cidades da região. Depois vem São Sebastião do Caí, que tem cerca de 26 mil moradores e caiu uma posição, do 107º para o 108º, entre os 497 municípios gaúchos. Bom Princípio é o quarto colocado e vem crescendo. A cidade, de aproximadamente 14 mil habitantes, subiu duas posições no Estado, de 111º para 109º, se aproximando do Caí, mesmo tendo quase a metade da população em comparação com o município caiense. Depois vem Tupandi, que sempre foi destaque em desenvolvimento, pois com apenas 5 mil habitantes é o 5º na região, mesmo tendo caído no ranking estadual do 129º para o 132º lugar. Entre os cinco primeiros na região também está a Feliz, que subiu três posições no Estado, de 145º para o 142º lugar. Na outra ponta da tabela está Linha Nova, que é o menor município da região, o qual subiu do 482º para o 476º lugar.

No per capita, em que o PIB é dividido pela população, Tupandi é disparado o primeiro colocado, comprovando sua economia pujante e de grande desenvolvimento.

Montenegro, que é uma das principais economias do Estado, aparece em segundo no Vale do Caí. E depois vem Bom Princípio, que vem tendo um grande crescimento nos últimos anos. Barão, que tem o melhor Índice de Desenvolvimento Socioeconômico (Idese) da região, também é destaque no PIB per capita, tendo um grande crescimento e ocupando agora a quarta posição no Vale do Caí. Logo depois aparece Alto Feliz e São Vendelino, além de Harmonia, Salvador do Sul e Feliz. São Sebastião do Caí, mesmo tendo melhorado um pouco o seu PIB percapita, é o 12º colocado no Vale do Caí. Em último na tabela da região está Capela de Santana, mas também obteve uma evolução no seu índice.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here