Vereadores são absolvidos em São Vendelino

Nova sessão extraordinária foi realizada para julgar fatos ocorridos na votação de dezembro do ano passado - Foto: Reprodução

Na quarta-feira passada, 26 de abril, aconteceu mais uma sessão extraordinária da Câmara de Vereadores de São Vendelino. Desta vez foram absolvidos os vereadores Sidnei Schaefer, Martina Seibert, José Magerl e Diogo Leopoldo, referente aos episódios da última sessão ordinária do ano passado, quando foi eleita a nova mesa diretora da Câmara para comandar os trabalhos em 2023.

Na eleição, em 19 de dezembro, houve empate em 4 a 4, sendo o ex-prefeito Régis Fritz (MDB) sendo eleito por ter maior idade. No último dia 17 de abril já houve uma sessão extraordinária em que foi absolvido Sidnei Schaefer, o Nei (Solidariedade), atual secretário municipal de agricultura, que era acusado de decoro parlamentar por ter escondido as cédulas de votação após a apuração.

Outro processo ético-disciplinar foi aberto contra Nei, Martina, Diogo e “Chugui”, acusados de rubricarem e assinarem o verso das cédulas de votação. Eles foram denunciados por quebra de sigilo de votação determinado pelo regimento. A comissão processante defendeu a aplicação da penalidade de advertência e suspensão temporária do mandato do vereador Nei pelo prazo de 30 dias.

Mais uma vez em sessão longa, de mais de três horas de duração, com a leitura do relatório e se manifestaram vereadores e defesa, através da advogada Mara Elaine Dresch Kaspary. Por 5 votos a 4 a maioria votou por advertência aos 4 vereadores, além de suspensão de 30 dias para Nei, entretanto as penalizações só se aplicariam caso obtivesse dois terços dos votos, ou seja, seriam necessários 6 votos. E como isso não aconteceu houve a absolvição e arquivamento das denúncias.

0 Comentários

Deixe um Comentário

17 + 20 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página