Técnica de enfermagem encontrada morta trabalhava no Samu da Feliz e Montenegro

Márcia Biehl, de 45 anos, foi encontrada morta em São Leopoldo, com suspeita de feminicídio, e companheiro está sendo procurado - Reprodução/FN

Márcia Regina Biehl, que foi encontrada morta em São Leopoldo na última sexta-feira, trabalhava faz pouco mais de dois anos no Samu da Feliz. E Faz mais de 17 anos que atuava no Samu de Montenegro. Por isso era muito conhecida na região e seu falecimento está causando grande repercussão. E conforme colegas, estava muito feliz por ter sido aprovada em concurso na Feliz, onde foi nomeada para o cargo.

Na última quarta-feira, o companheiro de Márcia foi preso pela Polícia Civil. O homem, de 55 anos, teve a prisão temporária decretada pela Justiça. A prisão é por 30 dias, mas dependendo do caso pode ser renovada ou convertida em preventiva, permanecendo detido.

A delegada Michele Arigony, titular da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), representou pela prisão temporária visando esclarecer os fatos. E, principalmente, se o caso foi um feminicídio ou suicídio. “Existem divergências que estão sendo apuradas por meio do inquérito policial”, afirma à delegada. É aguardado o laudo do Instituto Geral de Perícias (IGP). Já resultado da necropsia, do Instituto Médico Legal (IML), está pronto.

O companheiro da vítima, que estava com ela no apartamento, no bairro Scharlau, durante o fato, informou ter tirado a mulher da janela, onde estaria dependurada por um cinto. E chamou a equipe do Samu, que iniciou os primeiros socorros, sendo depois encaminhada ao Hospital Centenário, aonde chegou sem vida.

Foi constatada a existência de marcas no pescoço da vítima, que podem estar relacionadas com a morte. Também foram ouvidos o companheiro e familiares de Márcia. No primeiro depoimento, ele manteve a versão de tentativa de suicídio dela. Já quando foi preso optou por não falar no depoimento. Os dois tinham se separado por cerca de um ano, após morarem juntos, mas o casal teria reatado recentemente o relacionamento. Não havia registro anterior de violência envolvendo o casal. Ele não tem antecedentes criminais. Na casa da vítima, a Polícia não encontrou nenhum remédio para depressão, que indicasse histórico da doença. A Polícia lamenta que o local do fato não foi preservado, prejudicando a coleta de evidências.

Márcia, de 45 anos, morava sozinha e tinha um filho de 21 anos, de um relacionamento anterior, além de demais familiares, colegas e muitos amigos. Era bastante estimada e conhecida na região. Na sua despedida houve um rápido velório, de meia hora, na noite do último sábado, em Montenegro, antes de o caixão ser levado para São Leopoldo, onde foi velado e ocorreu o sepultamento na tarde de domingo.

0 Comentários

Deixe um Comentário

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página