Operação contra corrupção em Canela teve buscas em Bom Princípio

Buscas ocorreram em várias cidades, entre elas Bom Princípio e Tupandi - Crédito: Polícia Civil

A operação da Polícia Civil, realizada na manhã desta segunda-feira e que resultou nas prisões do presidente da Câmara de Vereadores e do secretário de Obras do município de Canela, mais do interventor do Hospital de Caridade, teve também o cumprimento de mandado de busca e apreensão em Bom Princípio. Não foi informado quem estaria envolvido, o local e se houve apreensão em Bom Princípio, mas o município estava entre os que foram cumpridas 176 ordens judiciais.

Foram cumpridos mandados de buscas e apreensão, afastamentos cautelares de servidores e afastamentos de sigilos bancários e fiscal, com bloqueio de valores de partido político local, sequestros de imóveis e veículos. Além de Canela e Bom Princípio, as buscas ocorreram em Gramado, Porto Alegre, Canoas e Novo Hamburgo, mais em Balneário Comboriú e Itajaí, no litoral catarinense.

A Operação Caritas mobilizou 175 policiais e teve por objetivo combater a corrupção em Canela, onde uma organização criminosa estaria estabelecida em parte do poder público para o desvio de verbas, fraudes em contratos e enriquecimento ilícito de agentes políticos e servidores da Prefeitura e da Câmara de Vereadores. Além das prisões, foram afastados mais o secretário municipal de turismo, subsecretário de obras e outro funcionário com cargo em comissão.

A investigação começou no início deste ano e teria encontrado indícios de falsificação de documentos, fraudes em licitação, ocultação de bens, desvio de materiais de construção adquiridos para a reforma do hospital de Canela, rachadinha e salários, entre outros. A apuração iniciou quando teria sido encontrados materiais de construção desviado do hospital para uma obra particular de um funcionário da Prefeitura. Com o avanço da investigação a Polícia descobriu um suposto esquema para fraudar obras. Além de órgãos públicos de Canela, alguns mandados foram cumpridos em residências de agentes políticos e servidores públicos (CCs) e empresas investigadas.

Policiais civis do Vale do Caí também participaram da operação. Sobre as buscas em Bom Princípio, o delegado Vladimir Medeiros, titular da Delegacia de Polícia de Canela e responsável pela operação policial, disse que não poderia revelar mais detalhes para não prejudicar a investigação.

0 Comentários

Deixe um Comentário

19 − 6 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página