Evaldo Pereira de Souza Junior, o “Juninho”, de 21 anos, não resistiu as facadas e faleceu – Reprodução/FN

“Esperamos por justiça”. A manifestação é de uma familiar de Evaldo Pereira de Sousa Junior, o “Juninho”, de 21 anos, que veio a falecer na última quinta-feira, após ser esfaqueado na noite anterior na Praça Lidovino Antônio Fanton, no centro da Feliz. Outro rapaz, de 21 anos, que estava com ele, também foi esfaqueado e segue internado no hospital.

Conforme familiares, o rapaz morava com a mãe no bairro Matiel. Segundo um parente, após chegar do trabalho, ele foi para casa e depois se reuniu com amigos na praça. A mãe ficou sabendo do crime em torno de 22h de quarta-feira, quando recebeu um telefonema de uma amiga que tem um estabelecimento próximo da praça. Desesperada saiu correndo, caiu da escada e quase quebrou uma perna. Mesmo gravemente ferido no peito, Juninho ainda teria conseguido caminhar até um bar próximo da praça, sendo chamada ambulância para prestar socorro. Samu e Bombeiros estiveram no local. Devido à gravidade, “Juninho” foi removido do Hospital Schlatter, da Feliz, para o Hospital São Carlos, de Farroupilha, mas não resistiu e veio a falecer. Já os dois acusados das facadas fugiram e não foram mais localizados pela Brigada Militar, que fez buscas pelas redondezas.

“Juninho” foi sepultado na tarde da última sexta-feira, no Cemitério Municipal de Feliz. Sua família é natural do Pará, mas ele já estava morando desde os 8 anos no Vale do Caí. Junto com a mãe, irmã e outro irmão, residiu por cerca de seis anos em Bom Princípio e depois se mudou para a Feliz, onde já estava faz em torno de 7 anos. Familiares lembram que participou da Escolinha do Juventus, estudou no município e trabalhou em diversos locais, em empresas, como gari, pedreiro e ajudante em caminhão. Era bastante conhecido e estimado, com muitas manifestações de pesar nas redes sociais.

Familiares lamentam a dificuldade em conseguir leito de UTI e até falta de oxigênio no trajeto para Farroupilha, com a ambulância tendo que retornar e no caminho tendo de ser reanimado. Os parentes também garantem que tem mais testemunhas e até imagens do ocorrido na praça, que serão encaminhadas para a Delegacia. O outro rapaz esfaqueado também teria informado quem seriam os autores das facadas. Os dois acusados teriam fugido em direção ao Parque Municipal. Um deles, conforme a Brigada, teria envolvimento com o tráfico de drogas. A vítima, segundo a BM, também tinha antecedentes. Todos os envolvidos são moradores da Feliz.

De acordo com parentes de Juninho, um dos acusados seria vizinho e os dois já tinham tido um desentendimento cerca de dois meses atrás. Na época, inclusive foi feito registro policial. De acordo com o delegado Paulo Gilberto Baladão, um advogado fez contato e ficou de apresentar os dois acusados até a próxima quinta-feira, quando devem prestar depoimento na Delegacia. Caso isso não ocorra, podem ter a prisão preventiva decretada e serem considerados foragidos. Quem tiver alguma informação ou visto algo que possa contribuir com a investigação pode entrar em contato com a Polícia, mesmo de maneira anônima, no telefone 3637 1146.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here