Com risco de novas tempestades, alarme de enchentes e zoneamento voltam a ser discutidos

Vale do Caí sofreu três enchentes em menos de três meses

A catástrofe das enchentes, principalmente no Vale do Taquari, que já registrou 46 mortes, além de vários desaparecidos, levanta a importância de se investir em um sistema de alertas e na questão do zoneamento. As constantes mudanças climáticas, causadas por fenômenos como o El Niño, colocam em risco a possibilidade de mais ciclones e inundações. O Vale do Caí, por exemplo, sofreu três enchentes em menos de três meses. A de junho, do primeiro ciclone, surpreendeu pela velocidade e o tamanho das cheias no rio Caí e arroios. Depois em julho veio uma enchente menor e agora em setembro a terceira foi de médio para grande porte.

Além da preocupação com os moradores das zonas ribeirinhas, também sempre existe o perigo de deslizamentos. Na bacia hidrográfica do rio Caí existem um monitoramento de réguas que medem de maneira eletrônica os níveis do rio e arroios, além de equipamentos trazerem também o volume de chuvas. Isso facilita para se projetar o nível que pode alcançar cada enchente. Mesmo assim não é com exatidão.

Quanto a medidas de contenção de cheias, um estudo do Governo do Estado, feito dez anos atrás, apontou que poderiam ser construídos diques e um canal extravasor. Chegaram a ser anunciados recursos na ordem de 6 milhões de reais, do Governo Federal, para a elaboração de um projeto, mas nada foi feito. Na questão do zoneamento, entre as alternativas estão de impedir construções em áreas alagadiças, de acordo com o plano diretor, e de transferir moradores de zonas de risco. Isso já foi feito em municípios como São Sebastião do Caí e Montenegro. Mas como são grandes bairros e localidades, poderia se pensar em estimular a adaptação dos imóveis, de forma mais elevada.

Semana de risco

Em meio a recuperação das enchentes, o Rio Grande do Sul corre o risco de sofrer novas tempestades. A segunda-feira foi de calor em pleno inverno, com temperaturas em torno de 30 graus. Mas uma nova frente fria poderá passar pelo Estado nesta semana, podendo causar novos temporais, granizo e rajadas fortes de vento. A chuva pode voltar à região nesta terça-feira . Na quarta-feira também está prevista mais chuva, inclusive mais severa. E na quinta-feira também tem previsão de tempo instável no Vale do Caí. Já a partir de sexta-feira o tempo deve melhorar, tendo a previsão de sol no final de semana, sem possibilidade de chuva. A instabilidade, porém, pode retornar na terça-feira da próxima semana, com mais dias seguidos de chuva.

0 Comentários

Deixe um Comentário

cinco × quatro =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página