Atração no parque, esculturas têm sido alvo de atos de vandalismo - Reprodução/FN

O Parque Municipal de Pareci Novo voltou a ser alvo de ataque por parte de vândalos. E novamente esculturas do projeto Caminhos da Vida foram danificadas.

As esculturas foram feitas em pedras grés pelo escultor Carlos Rodrigo de Azevedo, que é do Pareci e trabalha em seu atelier na localidade de Porto Maratá, na margem da RS 124, próximo ao campo do São Pedro e da divisa com Montenegro. Rodrigo, que já é um escultor renomado, tendo obras em parques e diversos pontos do Estado e do país, fez uma série de esculturas que estão expostas no parque Júlio José Colling como forma de contar a história da humanidade, desde o surgimento dos primeiros anfíbios e dinossauros até a chegada dos europeus na região.

Mais esculturas do projeto Caminhos da Vida foram danificadas
– Crédito: Reprodução/FN

As esculturas estão entre as principais atrações do parque situado junto ao CTG, na margem da RS 124. Com um caminho pavimentado em bloquetos de concreto (Pavs), os visitantes admiram as obras de arte. Mas infelizmente as esculturas vêm sendo destruídas por vândalos. Em sua página no facebook, Carlos Rodrigo publicou uma nota de repúdio. “Novamente o Projeto Caminhos da Vida, localizado no Parque Municipal de Pareci Novo foi alvo de vandalismo. É inaceitável que registros como estes continuem sendo vistos em uma cidade tão pacífica e com potencial enorme ao turismo. A arte e o bem público precisam ser respeitados”, postou.

Esculturas de Carlos Rodrigo são atração no Parque Municipal
– Crédito: Prefeitura

Rodrigo lamentou os danos em suas obras. “Infelizmente estão destruindo”, protestou. “Várias já foram danificadas. Algumas eu restaurei, mas continuam destruindo”, disse, informando que estava tão triste que não conseguia falar.

O vereador Augusto Silveira Kappes publicou fotos em suas redes sociais lamentando o ato de vandalismo. “Fui passear no parque ontem e me deparei com a situação. Irei registrar ocorrência na Polícia”, informou.

O prefeito Alexandre Barth também lamentou o vandalismo. “Estamos providenciando a instalação de câmeras”, informou, visando aumentar a segurança no Parque Municipal e evitar mais danos.

Qualquer informação sobre a autoria dos atos de vandalismo, mesmo de maneira anônima, pode ser informada para a Brigada Militar ou Polícia Civil.

Em fevereiro já tinham ocorrido danos em esculturas do parque
– Crédito: Prefeitura

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here