85 casas ficaram destelhadas e várias famílias perderam seus bens - Crédito: Jaime Büttenbender/Prefeitura

Os prejuízos causados pelo vendaval que atingiu Montenegro na última quinta-feira, dia 25 de novembro, levaram o prefeito Gustavo Zanatta a decretar “situação de emergência” no Município. Os ventos derrubaram árvores e destelharam 85 moradias, danificando também móveis e utensílios. Pelos estragos, calcula-se que as rajadas chegaram a quase 100 quilômetros por hora em alguns locais. Os bairros mais atingidos foram o Aeroclube e o Estação.

O decreto, assinado nesta terça-feira, baseia-se no fato de que houve prejuízos materiais para o Município, com danos na infraestrutura geral, residências, vias urbanas, bem como interrupção nos serviços essenciais de fornecimento de energia elétrica, telefonia e água potável. Os prejuízos chegaram ao poder público no socorro às vítimas, através da mobilização de quase 50 pessoas e diversos veículos, bem como na distribuição e instalação de lonas. Muitas vítimas aguardam telhas e outros materiais de construção para recuperarem suas casas. Roupas e alimentos foram perdidos.

De acordo com o documento, as autoridades locais, lideradas pela Defesa Civil, estão autorizadas a buscar voluntários para reforçar as ações de resposta ao desastre. Também poderão realizar campanhas de arrecadação de recursos, junto à comunidade, com o objetivo de facilitar as ações de assistência à população afetada. “Toda a ajuda é importante neste momento”, destaca o prefeito Gustavo Zanatta.

Com o decreto, após o reconhecimento pelo Ministério do Desenvolvimento Regional e pelo governo do Estado, o Município se habilita a receber materiais de construção e outros bens para ajudar as famílias atingidas. O documento foi assinado nesta segunda-feira e vigora por 180 dias.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here