Aplicação de inseticida nas casas, que estava prevista para esta sexta-feira, foi adiada devido a chuva - Crédito: Prefeitura

A Vigilância em Saúde confirmou hoje, sexta-feira, dia 11, mais cinco casos de Dengue em Montenegro. Com isso, são 9 casos confirmados desde semana passada, sendo oito na área central da cidade. O outro caso foi registrado no bairro Rui Barbosa. E outro caso suspeito, que está sob investigação, seria no bairro Senai.

A Prefeitura, através da Vigilância, está intensificando a fiscalização, com os agentes visitando locais. Também carro de som para conscientizar e alertar. Além disso, tinha sido programada a aplicação de inseticida nos pátios de algumas residências do centro, no final da tarde desta sexta-feira, dia 11. Mas devido a chuva a aplicação foi adiada para a próxima semana. Segundo a coordenadora da Vigilância em Saúde, Beatriz Garcia, a Bia, a aplicação do inseticida deve ficar para segunda-feira, no final da tarde, dependendo das condições do tempo. Bia também alerta para a população fazer a sua parte, evitando de deixar água parada, lixo e utilizar repelente, para prevenir contra a Dengue e focos do mosquito Aedes aegypti, que transmite também febre amarela, Chikungunya e Zica.

Beatriz, que já atua faz vinte anos no combate ao mosquito, diz que estamos vivendo um surto. “Nunca tinha visto do jeito que está”, alerta, preocupada. Lamenta também a dificuldade de fiscalização, com alguns moradores impedindo de os agentes verificarem casas e pátios. E casos de reincidência, inclusive com multas sendo aplicadas.

Quantidade de lixo e potes que podem acumular água aumenta a preocupação devido a proliferação de mosquitos
– Crédito: Prefeitura

Uma criança de 11 anos continua internada devido a Dengue. Dentre os sintomas, que começaram na terça-feira, estavam dor de cabeça, febre, vômito, náuseas, dor no corpo, pontas na pele e dor atrás dos olhos. Segundo Bia, é importante que a população colabore para que novos casos não sejam confirmados na cidade. “Em uma das residências onde foram encontrados focos do mosquito (Aedes aegypti), a quantidade de lixo que acumulava água parada era de assustar”, conta. Ela afirma que está faltando uma atenção maior de algumas pessoas que não estão tendo noção do problema. “A Dengue é uma doença com risco de morte. As pessoas precisam ter um cuidado maior para evitar, ainda mais, a proliferação do Aedes”, ressalta.

E o município, de fato, tem números não muito animadores. No ano passado, a Vigilância encontrou, por meio de seus agentes de endemias, 200 focos do mosquito nos mais diversos bairros da cidade. Neste ano, o número já chegou a 90, sendo que ainda estamos na primeira quinzena do terceiro mês do ano. “Se continuar assim, 2022 tende a ser muito pior que o ano passado”, enfatiza Beatriz. É importante ressaltar que Montenegro se encontra na categoria “Surto” da doença.

Apesar de depender muito da responsabilidade de cada um, nas suas casas, a Vigilância em Saúde tem atuado para tentar coibir o surgimento de mais criadouros do mosquito. Além de fazer as ações de “bloqueio”, nas proximidades das residências dos positivados, o setor está concluindo o seu processo seletivo simplificado, que busca a contratação de mais agentes de endemias para o município. Os postulantes já realizaram o curso, promovido pela Vigilância, e, inclusive, já podem retirar o certificado na sede do setor, na rua Coronel Antônio Inácio, 92. Os novos agentes, que começarão a ser chamados nos próximos dias, serão um reforço do Município na busca de eliminar os criadouros do Aedes.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here