Após concentração de pessoas no cais no fim de semana, ficou muito lixo, que teve de ser recolhido pela Prefeitura - Crédito: Reprodução/FN

O cenário não foi diferente de outras segundas-feiras pela manhã. Muito lixo espalhado pelas calçadas e ruas, incluindo sacolas plásticas, latas e garrafas de bebidas. Rapidamente no início da manhã de hoje servidores da Prefeitura de Montenegro realizaram a limpeza junto ao cais do porto.

Mais uma vez a Rua Álvaro de Moraes foi tomada pelo lixo e a Prefeitura teve que providenciar a limpeza
– Reprodução/FN

A sujeira é resultado da aglomeração de pessoas no final de semana, principalmente no domingo, na beira do rio. E isso ocorre mesmo ainda em tempos de pandemia, quando devem ser seguidos protocolos de distanciamento. “É uma terra de ninguém”, disse uma moradora, que ligou para a rádio América, reclamando do som alto e da bagunça. Outra queixa é quanto às pessoas que invadem pátios ou usam muros e paredes de casas para fazer suas necessidades. Os banheiros públicos, situados próximo da Câmara de Vereadores (antiga usina), continuam fechados, já que foram depredados. Conforme a Câmara, existe um processo em andamento visando voltar a disponibilizar os banheiros públicos, que estão situados num prédio na área externa do legislativo.

Concentração de pessoas foi grande, principalmente na noite de domingo, apesar da necessidade de distanciamento
– Reprodução/FN

A situação não é nova e já ocorreu também em outros pontos de Montenegro, como na Pracinha dos Ferroviários e Rua Buarque de Macedo, em que também ocorriam aglomerações e até desordem. Através de ações da Brigada Militar, Guarda Municipal e Prefeitura, as concentrações, principalmente de jovens, diminuíram nestes locais, ficando o parque Centenário como alternativa, inclusive aberto até mais tarde nos finais de semana, por ser um local com menos moradores próximos e melhor estrutura, incluindo banheiros.

Câmara de Vereadores estuda formas de reabrir banheiros públicos
– Crédito: ACOM/Câmara

A beira do rio, que é um dos principais pontos turísticos de Montenegro, já era um local de concentração de jovens. Em razão das medidas de prevenção decorrentes do coronavírus, chegou a ser proibida a permanência no local, inclusive sendo colocadas faixas de isolamento. Com a liberação e o tempo bom, voltaram a ocorrer concentrações e também os problemas no trecho da Rua Álvaro de Moraes, junto ao cais do porto.

A Prefeitura de Montenegro faz um apelo à consciência dos usuários da beira do rio, já que existem várias lixeiras no local. Além das ruas e calçadas, ainda vai parar lixo no próprio rio. Além disso, seguem sendo exigidas as medidas de prevenção ao coronavírus, como o distanciamento e o uso de máscara. O comando do 5º BPM, em reunião na Prefeitura no mês passado, destacou que a Brigada Militar tem feito o possível diante da necessidade de atender a todas as ocorrências em finais de semana e que tem procurado aumentar o efetivo em locais de maior concentração. “Falta consciência”, lamentou o tenente-coronel Oberdan do Amaral Silva.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here