O padre jesuíta Carlos Teschauer foi o segundo pároco na paróquia de São Sebastião do Cai Reprodução/Internet

O padre jesuíta Carlos Teschauer foi o segundo pároco na paróquia de São Sebastião do Cai. Exerceu esta função no período de 1883 a 1888. Foi um grande historiador, autor da obra em três volumes denominada História do Rio Grande do Sul dos Dois Primeiros Séculos, editado pela Livraria Selbach, de Porto Alegre, entre os anos de 1918 e 1922. Uma obra monumental, que lhe exigiu dez anos de trabalho, com viagens a Buenos Aires e Rio de Janeiro, além de consultas a arquivos em Roma, Bruxelas, Espanha e Portugal. Foi o autor de outras importantes obras históricas, como a biografia do Padre Gonzales de Santa Cruz, grande líder dos Povos das Missões. Nascido na Alemanha (em Birstein, em 10 de abril de 1851) ele foi o pároco de São Sebastião do Caí por cinco anos (1883 a 1888) e de Montenegro por mais cinco anos.

Naturalizou-se brasileiro e foi um grande estudioso das tradições gaúchas.
Em São Sebastião do Caí, ele teve a oportunidade de conviver com outro grande jesuíta, o Padre Theodor Amstad, (nascido na Suíça) que foi padre auxiliar da mesma paróquia, cuidando das capelas do interior. Também um intelectual de alto gabarito.
O padre Teschauer também atuou como professor nos dois mais importantes colégios jesuíticos do estado: o Conceição, de São Leopoldo, e o Anchieta de Porto Alegre.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here