Comerciante, Carlito Adam (esq) foi o primeiro presidente da CDL caiense. Iarte Adam (dir) foi campeão brasileiro de tênis, em 1964 Arquivo/FN

Nascido a 4 de fevereiro de 1914, Carlito Frederico Adam foi casado com Edith Graebin Adam, que lhe deu os filhos Iarte, Judith e Marlise.

Fundador da Casa Adam, em 1942, Carlitinho, como as pessoas geralmente o chamavam, foi o primeiro presidente do Clube dos Diretores Lojistas de São Sebastião do Caí (CDL).

Amante dos esportes, foi o grande incentivador e treinador de seu filho Iarte, que chegou a ser campeão brasileiro de tênis, campeão sul-americano por equipe e vice-campeão mundial universitário, na Hungria. Nos Jogos Panamericanos, disputados em São Paulo em 1963, Iarte conquistou a medalha de bronze no tênis, dupla masculina, juntamente com Thomaz Koch.

No livro “O Tênis no Brasil, de Maria Esther Bueno a Gustavo Kuerten”, os autores Gianni Carta e Roberto Marcher destacam a importância de Iarte Adam no tênis brasileiro.

Na página 98 deste livro, destacam que Iarte Adam destacou-se entre os melhores voleadores do tênis brasileiros. Foi campeão brasileiro em 1964, derrotando Thomaz Koch na final, realizada em Fortaleza. Em 1966, no Aberto da Argentina, em Mendonza, Iarte enfrentou o tenista Roy Emerson, número um do mundo naquele momento, na semifinal. “Perdeu mas foi duro: 8-6, terceiro set.”

Iarte já destacava-se em 1953, quando sagrou-se campeão brasileiro da categoria de nove a 12 anos vencendo Ronald Barnes na final. Barnes, anos depois veio a ser campeão brasileiro de tênis (aos 19 e aos 20 anos) e foi um dos maiores tenistas brasileiros da década de 1960.

Carlito Adam foi, também, excelente jogador de xadrez, sendo memoráveis as partidas que disputava com Alceu Masson.

Iarte formou-se em medicina e reside em Santa Cruz do Sul, RS.

Carlito Adam morreu em 26 de fevereiro de 1982.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here