Júlio Campani diz que o Caí não aceita a instalação do pedágio em seu trecho da RS 122, mesmo com o Areião sendo colocado como alternativa - Crédito: Prefeitura do Caí

Na tarde desta quinta-feira, dia 17, no Centro Administrativo do Estado, em Porto Alegre, os prefeitos Júlio Campani (São Sebastião do Caí), Fábio Persch (Bom Princípio) e Kiko Hoff (Portão), participaram de reunião com o secretário estadual Extraordinário de Parcerias do Estado, Leonardo Busatto, e com o diretor do Departamento de Concessões e Parcerias Público-Privadas, Rafael da Cunha Ramos. A pauta do encontro foi à mudança da praça do pedágio que deverá ser desativada em Rincão do Cascalho (Portão) e transferida para a RS 122 no Caí ou Bom Princípio.

Os prefeitos frisaram que não foram notificados oficialmente sobre a alteração, ficando sabendo da mudança através da imprensa. Entretanto, na manhã de hoje o Governo do Estado anunciou que o pedágio deve ser instalado no quilômetro 22,5, na altura do bairro Bela Vista, próximo da ponte do rio Caí em Bom Princípio. Mas ainda não é uma decisão definitiva, pois são estudadas outras alternativas, como em trechos do Caí, nos bairros Areião e Conceição. O Governo informou ainda que o pedágio terá tarifa mínima de R$ 7,07 e máxima de 9,42, com cobrança nos dois sentidos e sem direito a isenção para os moradores. O atual pedágio, em Portão, tem tarifa de R$ 6,50 para automóveis, com cobrança só num sentido e isenção para os moradores do município.

Segundo foi informado aos prefeitos, à definição quanto ao local do pedágio ainda não foi tomada. Campani e Persch se posicionaram contrários à instalação do pedágio no Caí ou Bom Princípio nos moldes previstos pelo projeto. O secretário Busatto explicou que serão feitos novos estudos sobre o local de instalação desse novo pedágio. Uma nova reunião deverá ocorrer em questão de duas semanas, no campus da UCS no Caí, com a participação de representantes do Governo do Estado e prefeitos do Vale do Caí. “Fomos contundentes em demonstrar a nossa preocupação com essa mudança do pedágio”, ressaltou Fábio Persch. “Firmamos posição de contrariedade com relação a instalação da praça de pedágio na nossa região. Tivemos a promessa que o estudo será refeito”, completa Júlio Campani.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here