Filmado nos municípios de Maratá, Harmonia, Pareci Novo e Bom Príncipio, o filme “A Colmeia” já ganhou vários prêmios e está sendo agora exibido para o grande público

Ambientado no Vale do Caí, o filme “A Colmeia” tem pré-estreia marcada para este sábado, dia 25, na Cinemateca Capitólio, em Porto Alegre. O evento inicia às 19h com a presença de direção, elenco e equipe do longa-metragem, além de convidados da região, imprensa e influenciadores digitais.

Parte das gravações aconteceram na comunidade de Uricana e nas cavernas do Morro Ibiticã, no centro de Maratá. Também ocorreram gravações em harmonia, Pareci Novo e Bom Princípio. “O filme foi gravado na região que meus familiares se instalaram quando chegaram ao Brasil, assim como os imigrantes alemães dessa história”, destaca a produtora Gabriela Bervian. “Produzir um longa com a colaboração local e agora poder exibi-lo para todos é uma das melhores partes do processo. Aproveito para agradecer a todos que de alguma forma fizeram essa história poder ser contada”, completa.

“A Colmeia”, que teve cenas gravadas em várias cidades da região, ganhou prêmios na Espanha e no Festival de Cinema de Gramado
– Reprodução/FN

As gravações ocorreram no Vale do Caí em 2017, sob a direção de Gilson Vargas. O elenco é composto por atores gaúchos, todos com origem no teatro. Entre as produtoras está Eduarda Nedel, que é de Pareci Novo.  “A principal locação foi em São Pedro do Maratá, numa casa alemã antiga”, recorda Eduarda. Já no Pareci o cenário foi numa estrada e mata, entre Porto Maratá e Bananal. O rio Caí também foi aproveitando, num trecho entre Tupandi e Bom Princípio. E Harmonia foi a base do grupo, onde elenco e equipe ficaram hospedados por um mês.

Longa-metragem “A Colmeia”, teve cenas gravadas em Maratá, Harmonia, Pareci e Bom Princípio
Reprodução/FN

O filme possui 1h40min de duração e conta a história de um grupo de imigrantes alemães que vive isolado no interior do sul do Brasil durante a Segunda Guerra Mundial, entre os anos 30 e 40. Eles tentam ser invisíveis para não chamar atenção, mas o medo do que pode estar por perto e a curiosidade dos membros mais jovens do grupo os torna frágeis e cria conflitos violentos entre eles. Acabam sendo oprimidos pela iminência de agressores externos, mas também pela fome e o colapso da união do grupo.

O filme foi apresentado em festivais nacionais e internacionais e recebeu o prêmio de melhor longa estrangeiro do Festival Internacional de Zaragoza e cinco Kikitos na mostra gaúcha do 49º Festival de Cinema de Gramado (direção, ator, fotografia, som e arte). Também foi exibido pelo Canal Brasil e Globoplay. “A Colmeia” estreia nas salas de cinema do Brasil no dia 30 de junho (quinta-feira).

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here