Prazo para declaração foi prorrogado até 31 de maio e contribuintes podem beneficiar entidades locais - Reprodução/FN

Estamos em pleno prazo de entrega do Imposto de Renda 2021 e ainda tem gente que desconhece a possibilidade de destino do tributo. E, agora, com a data de entrega estendida de 30 de abril para 31 de maio, a chance de participar é ainda maior. Sem gastar um real a mais, os contribuintes podem destinar parte do seu Imposto de Renda para entidades locais, que estão fazendo a diferença em suas comunidades.

“A modalidade vale para quem opta por fazer a declaração no modelo completo”, explica Lucia Elena da Motta Haas, diretora do EML Assessoria Contábil. “Então, basta abrir a ficha ‘Doações diretamente na declaração’ e escolher quanto a pessoa quer doar e para quem. Pode ser doado até 3% do imposto devido para fundos da criança e do adolescente; e até 3% para fundos do idoso.”

Os fundos já aparecem como opções de escolha dentro do programa para receberem a sua parcela do recurso. Nos fundos municipais de Montenegro, por exemplo, são eles que custeiam projetos em entidades como a Apae e o Lar Sagrada Família. De acordo com a Receita Federal, só no Município, o potencial é de uma destinação de R$ 2,9 milhões para ser dividida. “Sem isso, infelizmente, não há como garantir que as entidades recebam auxílio para os seus projetos. São valores que fazem extrema diferença e que ficam, efetivamente, para as comunidades”, pontua Lucia. A mesma destinação pode ser feita em outros municípios da região.

Com a declaração pronta para envio, o próprio programa do Imposto de Renda emite a guia para o pagamento que cairá direto nas contas dos fundos escolhidos. O valor é automaticamente abatido do que se deveria pagar de imposto aos cofres públicos; e quem teria saldo a restituir tem o valor destinado somado ao montante de restituição.

“A partir do momento em que a guia é paga, o doador pode anotar a punho a entidade aprovada pelo fundo que quer contemplar; e entregar o documento, até por meios digitais, às direções dos conselhos ou à entidade escolhida”, explica a diretora do EML. O contribuinte pode entrar em contato com contadores e escritórios de contabilidade de seu município para ver a lista de entidades que podem ser beneficiadas. Se o contribuinte preferir não escolher um projeto em específico, não há problema. O valor destinado entra no fundo para ser dividido igualmente.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here