Crédito: Governo do Estado

Ainda há alto risco na maior parte do Estado para esgotamento da capacidade hospitalar e velocidade de propagação do vírus no mapa preliminar da 39ª semana do Distanciamento Controlado, divulgado nesta sexta-feira, dia 29 de janeiro.  Mas houve uma melhora nos indicadores, com redução nas internações em leitos de UTI (-6%) e nos óbitos (-9%).

Do total de 21 regiões covid, onze estão na bandeira vermelha no mapa provisório para a próxima semana e dez na laranja. A preocupação é com o risco de aglomerações em eventos, como nas homenagens a Nossa Senhora dos Navegantes, e depois no feriadão de carnaval. A vacinação ainda atinge um pequeno número de pessoas da população, pois só foram beneficiados profissionais da saúde e idosos em asilos. Por isso a prevenção continua sendo fundamental. “A trajetória de redução de casos e internações no Estado só vai ser alcançada com a colaboração de todos, ajudando no distanciamento social, uso de máscara, higienização constante e evitando aglomerações. A vacinação será fundamental, mas levará tempo até que atinja um percentual da população capaz de gerar imunização. Portanto, o vírus seguirá circulando, e os cuidados precisam permanecer, para garantirmos com o comportamento da população o melhor antídoto”, afirmou o governador Eduardo Leite.

No Vale do Caí, os municípios que integram a região covid de Caxias do Sul, incluindo seis do Vale do Caí (Bom Princípio, Feliz, Vale Real, Alto Feliz, São Vendelino e Linha Nova), seguem em bandeira laranja, de risco médio. A boa notícia é que com a queda nos números, os demais municípios da região, que tem como referência as regiões covid de Canoas e Novo Hamburgo, após várias semanas na bandeira vermelha, de risco alto, agora também passaram para a laranja.

A região covid de Novo Hamburgo, da qual fazem parte São José do Hortêncio e Portão, teve uma diminuição de 30% (46 casos esta semana ante 66 na semana passada e 80 na retrasada) e de Canoas de 29% (52 casos esta semana ante 73 na semana passada e 98 na retrasada). Ainda nos indicadores individuais, Canoas registrou a maior diminuição, 25%, entre as regiões no número de óbitos. Foram 21 casos nos últimos sete dias, ante 28 na semana passada e 73 na semana retrasada. E da região de Canoas fazem parte a maioria das cidades do Vale do Caí, incluindo Montenegro, São Sebastião do Caí, Brochier, Maratá, São José do Sul. Salvador do Sul, São Pedro da Serra, Barão, Capela de Santana, Pareci Novo, Harmonia e Tupandi.

Como todo o Vale do Caí está em bandeira laranja, não é necessário adotar protocolos por cogestão ou por não ter tido mortes e internações nos últimos 14 dias, o que só vale para cidades em vermelho e preto. O mapa definitivo para a próxima semana será divulgado na segunda-feira, 1º de fevereiro, após a análise dos recursos.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here