No Caí o rio subiu 6 metros e meio e deixa a Defesa Civil em alerta - Crédito: CPRM

A chuva que não dá trégua desde ontem na região, tendo causado alagamentos, transtornos e também a preocupação com relação ao risco. Desde o ano passado não são registradas cheias do rio Caí.

Nível do rio subiu bastante no Caí, mas como a chuva parou a expectativa é que não tenha enchente
– Crédito: Fato Novo

Conforme o monitoramento do Serviço Geológico do Brasil (CPRM), que possui réguas em pontos estratégicos do rio e arroios da região, em São Sebastião do Caí , desde o início da madrugada de ontem, quarta-feira, até o começo da manhã desta quinta-feira, o nível do rio subiu cerca de 6 metros e meio. Estava em 1m83cm e às 7h de hoje marcava 8m32cm, já na cota de alerta. A cota de inundação é a partir dos 10 metros. Conforme a Defesa Civil do Caí, está subindo uma média de 14 a 15 centímetros por hora.

Em Montenegro o rio também subiu bastante, mas a expectativa é de que não tenha enchente
– Crédito: Defesa Civil

Em Montenegro, pela régua da CPRM, o rio subiu cerca de um metro e meio até a noite de ontem. Estava em 1m05cm ontem no início da manhã e às 20 horas marcava 2m58cm.

Na Serra, onde tem a nascente do rio Caí, pela régua da CPRM em Nova Palmira (Caxias do Sul), o rio chegou a subir 2m37cm entre ontem e a madrugada de hoje, mas depois o nível estabilizou e já chegou a baixar 20 centímetros.

Os arroios da região também estão cheios. O Forromeco, na régua de São Vendelino, teve uma elevação de cerca de dois metros e meio, mas no início da madrugada de hoje estabilizou e começou a baixar um pouco.

A Defesa Civil na região está em alerta. A tendência é de mais elevação do rio e arroios ao longo desta quinta-feira. Mas pela previsão a chuva deve enfraquecer e o tempo melhorar nesta quinta-feira, vindo então o frio. E para o final de semana a previsão é de tempo bom. Com isso, a expectativa é de que não tenha enchente ou no máximo seja pequena.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here