Aniversário será na segunda-feira, com transmissão do show às 19h - Crédito: Fundarte
Na próxima segunda-feira, dia 7 de junho, a Fundação Municipal de Artes de Montenegro – Fundarte, completa 48 anos.
O início da Fundarte foi em 1910. Depois de um período fechado, o Conservatório de Música de Montenegro foi reaberto em 2 de julho de 1959, durante a gestão do Prefeito Hélio Alves de Oliveira. Após mais um período fechado, no dia 7 de junho de 1973, durante os festejos do Centenário de Montenegro, o Conservatório foi reaberto, sob a direção da professora Therezinha Petry Cardona.
Fundarte já recebeu vários prêmios em reconhecimento ao trabalho realizado
– Crédito: Fundarte
A instituição foi agraciada em 2012 com a ORDEM DO MÉRITO CULTURAL, um reconhecimento por seu trabalho tanto na área educativa quanto na área da cultura e promoção social. Em 2018 a Fundação recebeu o PRÊMIO EDUCAÇÃO/ RS na categoria Instituição. Em 2020, foi agraciada com o Prêmio Líderes e Vencedores, na Categoria Expressão Cultural, com o Projeto Ação comunitária, concedido pela Federasul e Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.
Atuando como Escola de Artes, que proporciona ensino e pesquisa nas quatro áreas da expressão artística – Artes Visuais, Dança, Música e Teatro – a Fundação recebe anualmente centenas de alunos, com idade entre 3 e 96 anos.
Show Luminoso 
Show Luminoso, com Elias Barboza Quinteto, será atração com transmissão on-line
– Crédito: Tiago Traindade
Para marcar os 48 anos da Fundarte, será apresentado o show com Elias Barboza Quinteto.
Luminoso é um trabalho de música instrumental em que o conceito principal são as músicas no formato de “canções instrumentais”. O ouvinte ao escutar as músicas, sente que elas perfeitamente poderiam ter letras e pode facilmente cantarolar as melodias.
O trabalho parte do choro, mas contempla ritmos de todo Brasil. Gêneros como o baião, frevo, afrosamba, xote, com as influências de compositores como Dominguinhos, Baden Powell, Dorival Caymmi, foram inspiração para o bandolinista, se somando com as composições dentro do gênero do choro, onde Jacob do Bandolim, Pixinguinha e Radamés Gnattali, sempre foram as referências para Elias.
Respeitando a postura adotada pela Fundarte, em manter as atividades remotas no primeiro semestre deste ano, o show será on-line, transmitido ao vivo no Canal da Fundarte e da TV Cultura do Vale no YouTube e página da Fundarte no Facebook, no dia 7 de junho, às 19 horas.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here