Taxista ficou com o olho inchado e hematomas pelo rosto - Reprodução/FN

Com um olho bastante inchado e vários hematomas no rosto, o taxista de 76 anos de idade se recupera do terceiro assalto em 22 anos de profissão. Segundo familiares, ele já tinha receio de fazer corridas na parte da noite. Só sai para atender pessoas conhecidas, mas nesse caso foi informado que eram vizinhos. Não eram. E foi assaltado e agredido.

A brutalidade dos bandidos, que agrediram o taxista com socos no rosto, além de uma “gravata” no pescoço, causou revolta dos familiares e da própria comunidade, já que o taxista é bastante conhecido e estimado. “Estou muito triste. Não entendo a necessidade da agressão”, protesta uma filha. “Agora o pai não vai sair a noite nem para conhecidos”, completa.

Assalto e dois presos

Dupla de assaltantes abandonou o táxi perto da Pracinha dos Ferroviários
– Reprodução/FN

O assalto aconteceu na noite de ontem, quinta-feira, dia 4. Segundo a Brigada Militar, a vítima, após ser assaltada e agredida, foi deixada na Rua Buarque de Macedo, perto do Mercado Via II. Já o táxi, um automóvel Ford Ka, foi encontrado abandonado próximo da Pracinha dos Ferroviários. Em cerco policial, a Brigada Militar prendeu dois acusados na margem da RSC 287, perto da entrada dos bairros Panorama e Rui Barbosa.

O assalto teria ocorrido na Rua Buarque de Macedo, após o taxista ter feito uma corrida para dois indivíduos que pediram para levá-los até uma boate da margem da RSC 287. Só que a boate estava fechada e então a dupla solicitou para levar até a Rua Amândio Lampert. No caminho foi anunciado o assalto, com um dos criminosos dando uma “gravata” no taxista, enquanto o outro lhe agrediu com socos no rosto, vindo a lhe ferir o olho esquerdo, além de ameaça de tiro. O taxista foi deixado na própria Rua Buarque de Macedo e o táxi logo adiante, onde foi localizado por volta de 21h. O taxista foi encaminhado ao hospital para ser medicado.

Dinheiro roubado foi recuperado pela Brigada e dupla foi presa
– Crédito: BM

A Brigada Militar recebeu uma informação e se deslocou até a RSC 287, perto da entrada do bairro Panorama, onde dois suspeitos foram abordados. Com eles foram encontrados 389 reais em dinheiro e suas características eram as mesmas de um vídeo com imagens do momento em que abandonavam o táxi. Foram presos em flagrante os dois acusados, que foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA). Segundo a Brigada, eles estavam bastante alterados. Seriam de fora da cidade, mas estariam trabalhando em Montenegro. Um deles, de 26 anos, natural de Campo Novo, tem antecedentes por ameaça, calúnia, lesão corporal e outros. E o outro, de 25 anos, natural de Paranatinga (Mato Grosso), tem antecedentes por roubo. Na Delegacia, os dois preferiram não se manifestar durante o depoimento, alegando que só falariam na Justiça. Já o taxista informou que, além do táxi, teve roubados entre 350 e 400 reais em dinheiro.

Na DPPA foi lavrado o flagrante e os dois acusados recolhidos ao sistema prisional.

Em outubro teve morte

Em outubro do ano passado um taxista foi assaltado e morto em Montenegro. André Silveira, de 53 anos, foi encontrado já sem vida na localidade de Alfama. Já o seu táxi foi localizado próximo da creche do bairro Santo Antônio, com muito sangue. A Polícia prendeu o acusado do latrocínio (matar para roubar). Ele já era investigado por tentar matar um motorista de aplicativo, noutro assalto, no ano anterior.

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here