Morador de Porto Alegre morreu atropelado no Caí quando visitava a sogra

Leonardo Miranda Borda, de 33 anos, foi atingido por um caminhão - Crédito: Facebook

A vítima de atropelamento com morte em São Sebastião do Caí foi identificada como Leonardo Miranda Borda, de 33 anos. O acidente aconteceu no início da noite de ontem, terça-feira, dia 7, por volta de 19h, na ERS-122, altura do km 14, no bairro Angico, em São Sebastião do Caí.

Leonardo estava junto com a esposa, deslocando pela ERS-122, para irem a um posto de combustíveis comprar cigarro. Tamara Letícia Carvalho da Silva relatou que o companheiro atravessou a rodovia, enquanto ela aguardou do outro lado da faixa, no acostamento. Faltavam poucos metros para atravessar a pista o pedestre foi atingido por um caminhão. A esposa então gritou por socorro, avisando pessoas que estavam no posto. Logo depois chegaram os Bombeiros Voluntários Caienses e equipe do Samu, que acabou diagnosticando o falecimento.

O motorista do Caminhão Volkswagen Constellation, com placas de Capela de Santana, de 56 anos de idade, informou que saiu de Caxias do Sul em direção a Capela e Santana, transportando uma carga de brócolis e couve-flor. Próximo ao posto de gasolina ouviu um barulho e parou o veículo cerca de cem metros adiante, quando verificou que havia atropelado uma pessoa. Foi submetido ao teste de bafômetro, que deu negativo para a ingestão de bebida alcoólica. Alegou que não viu o pedestre na rodovia e que o local é escuro e não muito sinalizado.

Polícia Rodoviária Estadual e equipe da concessionária Caminhos da Serra Gaúcha também atenderam ao acidente. A Polícia Civil será a responsável por apurar as circunstâncias do fato.

Conforme familiares, Leonardo e a esposa vieram ao Caí para visitar a mãe dela, que é cadeirante, além do pai e demais parentes. Leonardo residia em Porto Alegre e costumava vir ao Cai com a esposa cerca de duas vezes ao ano. Desta vez o casal ficou mais tempo no bairro Vila Rica por causa da enchente, já que não conseguiu retornar devido aos bloqueios nas rodovias. Ainda trabalhou com o sogro Marcio Mattner em uma eletrônica durante o dia e de noite acabou sendo vítima da fatalidade na rodovia. O velório e funeral devem ocorrer em Porto Alegre ou Viamão, onde tinha familiares.

0 Comentários

Deixe um Comentário

1 × 3 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página