Ameaças contra professoras e estudante ganham grande repercussão

Duas professoras e uma aluna dos IFRS foram ameaçadas e ofendidas por um homem durante manifestação com faixas, na Praça da Feliz, contra a violência às mulheres - Reprodução/FN

As ameaças sofridas por professoras e uma estudante durante um evento alusivo ao Dia Internacional da Mulher, na Praça Central da Feliz, estão ganhando grande repercussão no Estado. Um grupo do Instituto Federal (IFRS) da Feliz organizava uma exposição alusiva ao 8 de março, quando foram ameaçados e ofendidos por um homem em pleno centro da cidade.

O evento integrava a programação do Dia da Mulher do IFRS, através da colocação de faixas pedindo o fim da violência contra as mulheres. Como era de uma disciplina de língua espanhola, sobre o movimento 8M, eram escritas em espanhol. A exposição tinha a autorização da Prefeitura para ocorrer na Praça Municipal Lidovino Antônio Fanton. Foi quando, por volta das 10 horas da manhã de sexta-feira passada, foram ouvidos gritos por parte de um homem. Conforme as vítimas, ele declarou que: “morreram poucas mulheres e tem que morrer muito mais, principalmente umas comunistas como vocês”.

Apavoradas, as duas professoras e aluna registraram ocorrência policial. Uma das professoras disse que ficou tão assustada que sentou e chorou, lembrando das mulheres que diariamente sofrem violências muito mais graves. Lembrou que o assunto de violência contra a mulher foi tratado por vários dias na escola, inclusive com palestras, motivando as vítimas a denunciarem, e neste caso de agressão verbal também teria que se denunciar.

A Polícia Civil está investigando o caso. Conforme o delegado Marcos Eduardo Pepe, serão tomados depoimentos e buscadas imagens para tentar identificar o acusado, que aparentava ter cerca de 50 anos. Informações, mesmo de maneira anônima, podem ser passadas para a Polícia. O IFRS d Feliz divulgou nota manifestando apoio e solidariedade às professoras e à aluna vítimas da violência. Além disso, está prestando apoio psicológico para as servidoras e para a estudante. E orientando a comunidade acadêmica sobre o tema, para que episódios de agressão como esse não se repitam. Na mesma sexta-feira um grupo de alunos do IFRS realizou uma manifestação na frente da instituição, apoiando as vítimas e protestando contra as agressões. Uma das faixas destacou: “ameaças de morte não nos calarão”. Segundo as vítimas, as ameaças e xingamentos comprovam que o assunto deve ser abordado ainda mais pela sociedade.

Estudantes fizeram novo protesto contra a violência em frente ao IFRS
– Reprodução/FN

Nota Pública do IFRS Campus Feliz

Na sexta-feira, 10 de março de 2023, duas servidoras e uma aluna do Campus Feliz do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) sofreram ameaças de morte no exercício de suas atividades didáticas. Colocavam material alusivo às comemorações da semana da mulher na praça central da cidade quando um homem que passava fez comentários agressivos. O material da atividade expunha justamente alertas da violência e das desigualdades sofridas pelas mulheres.
Queremos, em nome de toda a comunidade do Campus Feliz, externar nosso apoio e solidariedade às colegas e à aluna que sofreram tamanha violência.
Nossa instituição, juntamente com as vítimas, está tomando as providências necessárias junto às autoridades policiais competentes. Um boletim de ocorrência foi registrado e o ocorrido será investigado pela polícia. Internamente, o campus está prestando apoio psicológico às servidoras e à aluna, bem como orientando a comunidade acadêmica sobre o tema da violência contra a mulher, na expectativa de que, no futuro, situações de agressão como essa não se repitam
Fraternalmente
Comunidade do Campus Feliz

0 Comentários

Deixe um Comentário

doze + 11 =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página