Adolescente da Capela é apreendido por crimes sexuais cibernéticos contra meninas de Santa Catarina

Polícia Civil de Capela de Santana participou da investigação e apreendeu o adolescente de 16 anos

A Polícia Civil, através da Delegacia de Capela de Santana, realizou a apreensão de um adolescente de 16 anos. Morador do bairro São Lucas, ele é acusado de envolvimento em crimes de estupro de vulnerável de forma cibernética, com vítimas no Rio Grande do Sul e em Santa Catarina.

Conforme apurou a polícia, o menor infrator praticava a clonagem de sistemas informáticos, com criptografia de sistemas, por telefones e computadores, praticando golpes de estelionatos por venda de informações, além de clonagem de cartões de crédito.

Em setembro a Polícia da Capela já tinha cumprido mandado de busca e apreensão na residência do suspeito, sendo apreendido o computador notebook do adolescente e seu celular, equipamentos avaliados em mais de R$ 40 mil e que seriam utilizados nos golpes praticados de forma virtual. Os mandados foram expedidos pela Justiça de Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, onde as vítimas, que seriam meninas de 12 anos, estariam sofrendo violência e coação por parte do acusado. Segundo a Polícia, elas eram vítimas de chantagens e ameaças em um aplicativo na internet.

Foi então realizada uma operação conjunta com a Delegacia da Mulher de Jaraguá do Sul. A Polícia capelense esteve novamente na casa do suspeito, onde ele foi apreendido para internação e encaminhado para a Case (antiga Febem) em Novo Hamburgo para cumprir medida socioeducativa. Os equipamentos apreendidos foram encaminhados para a perícia e segundo a Polícia possuíam diversos vídeos de pornografia infantil, com vítimas sendo obrigadas a se cortar, se queimar, beber shampoo e outros desafios, além de incentivos ao nazismo.

Reportagens de Santa Catarina mostram que uma jovem chegou a se automutilar após ter sido chantageada pela internet por 15 dias. Ela teria compartilhado uma foto íntima com um acusado, pelo aplicativo. E passou a ser ameaçada e receber ordens para que a foto íntima não fosse divulgada. A mãe procurou a Delegacia. Foi identificada uma segunda vítima da cidade e descobertos os dois acusados, ambos do Rio Grande do Sul, de 16 anos. Um deles é o de Capela de Santana, que já tinha antecedentes por atos infracionais  semelhantes. O outro é de Porto Alegre. A Polícia ainda busca por possíveis outras vítimas da dupla, em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Segundo a Polícia, também são investigados crimes de pedofilia, contra o patrimônio e tráfico de drogas, já que existem indícios da prática destes delitos também. Ainda é investigado outro indivíduo, que seria informante da dupla em Jaraguá do Sul, pago para seguir, fazer fotos e vídeos das vítimas, matérias que eram usados para ameaçar e tentar extorquir. De acordo com a Polícia, os acusados ainda acessavam sites ilegais, com dados pessoais das pessoas.

A situação só não foi pior porque os pais da jovem notaram a mudança de comportamento da vítima ela acabou admitindo que era vítima dos crimes. Agiram depressa ao entrar em contato com a Polícia, que conseguiu localizar os acusados. Eles pedem que os pais ou responsáveis fique mais atentos aos adolescentes e desconfiem em caso de qualquer mudança de comportamento.

0 Comentários

Deixe um Comentário

2 + dezenove =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página