- Imagem ilustrativa

Dez dias após ser preso por injúria racial e ameaça de morte contra um soldado, além de estar dirigindo embriagado, um indivíduo voltou a ser detido pela Brigada Militar, desta vez acusado de descumprimento de medida protetiva de urgência.

Uma guarnição da Brigada Militar esteve na tarde de hoje, sábado, dia 16, por volta de 14h30, na Rua Carlos Petry do bairro São João. No local foi avistado o indivíduo, ao lado da casa da mulher que possui medida protetiva que impede que ele se aproxime, com base na Lei Maria da Penha, de combate a violência contra a mulher. A medida foi concedida na noite anterior e na manhã do dia seguinte ele já estava descumprindo a determinação. Por isso foi preso novamente e encaminhado para a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA).

No dia 6 de janeiro o mesmo indivíduo, de 58 anos, já tinha sido preso por embriaguez ao volante, injúria qualificada, ameaça e desacato. Mas ficou pouco tempo preso, ganhando da Justiça o direito de responder as acusações em liberdade. Ele já tinha quatro antecedentes criminais por ameaça, além de furto, lesão corporal, embriaguez no trânsito e violar a proibição de dirigir veículo.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here