Anúncio da continuidade do processo ocorreu em sessão na noite desta sexta-feira - Crédito: Câmara de Vereadores/Reprodução

Após analisar o conteúdo da denúncia e a defesa do prefeito e vice-prefeito, a comissão processante da Câmara de Vereadores de Pareci Novo decidiu por unanimidade pela continuidade do processo de impeachment contra Alexandre Barth e Fábio Schneider, ambos do PDT. A decisão foi anunciada em reunião na noite desta sexta-feira, dia 8.

O presidente da comissão, Fábio Diemer (PP), diz que se baseou no parecer da DPM, que presta assessoria para a Câmara e que indicou que as denúncias de possíveis irregularidades em licitações deveriam ser apuradas. O relator, Gelci de Mello (Republicanos), também considera importante esclarecer os fatos, levando em conta os documentos e áudios da denúncia. Já Joice Streit (PDT), mesmo sendo uma vereadora de situação, entende que a apuração deverá comprovar a inocência dos administradores, tirando dúvidas e esclarecendo os fatos.

O prefeito e o vice estavam no auditório da Câmara, acompanhados dos seus advogados. Como forma de protesto, já que pediam o arquivamento do processo, saíram antes do término da sessão, alegando que não puderam se manifestar, o que de acordo com o jurídico do legislativo não é permitido durante a leitura do parecer.

Pela primeira vez Pareci Novo está tendo um processo de impeachment. Agora a comissão deverá ter cerca de 90 dias, para concluir os trabalhos, ouvindo as partes e apurando as denúncias. Prefeito, vice, denunciantes e testemunhas devem ser ouvidas. Depois de concluído o relatório, é feita nova votação para decidir se ocorre ou não o impeachment, mas aí necessitando dois terços do número de votos (6) para que seja aprovada a cassação.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here