Fabrícia Souza registrou ocorrência na Delegacia de Polícia - Crédito: Câmara de Vereadores
Após sofrer ofensas raciais e ameaças nas redes sociais, a vereadora de Montenegro Fabricia de Souza (PP), primeira mulher negra a ocupar uma cadeira na Câmara Municipal, registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Polícia de Montenegro, nesta segunda-feira, dia 11. O caso que gerou revolta e repúdio entre os demais parlamentares, agora, vai ser investigado pela Polícia Civil.
A Câmara de Vereadores, na pessoa de seu presidente Talis Ferreira (PP), repudia veementemente os ataques sofridos pela parlamentar, assim como condena quaisquer atos que firam a integridade de qualquer outro cidadão. Em nota, o Legislativo manifestou que espera poder ver casos como este solucionado. Na Câmara o sentimento é de revolta, mas de solidariedade à colega. A Câmara respeita e entende que as pessoas possam fazer seus protestos, no entanto repudia atos que firam a imagem ou a integridade de uma pessoa, neste caso da vereadora Fabricia.
Diante da gravidade do caso, a Câmara, através de seus vereadores, apoia a parlamentar, repudia toda a situação da falta de respeito com a legisladora Fabricia e aguarda, das autoridades policiais, uma solução para o caso.
Fabrícia está substituindo o vereador Ari Muller, que está de licença, no período entre 29 de março e 13 de abril.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here