Expectativa é pela chegada de outros lotes, para que mais pessoas possam ser vacinadas - Crédito: ACOM/Prefeitura de

Para a secretária municipal de saúde de Montenegro, enfermeira Cristina Reinheimer, mesmo que o Rio Grande do Sul esteja vivendo atualmente o pior momento da pandemia, a situação ainda tender a piorar. “Ainda terá o impacto das aglomerações do carnaval, da volta das férias e do litoral, com as pessoas voltando para a cidade agora em março”, projeta.

Cristina diz que aproximadamente 140 pacientes têm procurado a Secretaria Municipal da Saúde diariamente, sendo que cerca da metade, com sintomas, passam por testagem. O número de casos, internações e óbitos aumentou bastante. O boletim do Hospital Montenegro (HM) de hoje, sexta-feira, aponta uma ocupação de 120% da UTI. São 14 casos confirmados na unidade de internação, além de 7 casos suspeitos. E 12 casos suspeitos na UTI. O HM tinha 6 leitos covid, mas devido ao agravamento da situação, onde inclusive ontem dois pacientes aguardavam vagas, mais 6 dos leitos clínicos também estão sendo utilizados por pessoas com coronavírus. “Atendemos 14 municípios e estamos recebendo até pacientes dos Vales do Sinos e Paranhana”, diz o diretor do hospital, Carlos Batista da Silveira. Já tendo 520 funcionários, o Hospital Montenegro, que completou 90 anos na última segunda-feira, está contratando mais profissionais de enfermagem, devido a grande demanda. Só estão sendo atendidos casos graves, sendo os demais encaminhados para postos de saúde. Visitas estão suspensas, assim como consultas e cirurgias eletivas.

No Hospital Unimed, conforme boletim epidemiológico desta sexta-feira, 19 casos confirmados estão internados, além de 4 casos suspeitos. Também estão sendo contratados enfermeiros e médicos. A ocupação da UTI adulta, neste momento, é de 88,9%, com 8 leitos ocupados. Já fora do CTI são 19 leitos ocupados com casos confirmados e suspeitos de Covid 19, o que equivale a 126,7% de taxa de ocupação. O diretor técnico do Hospital Unimed, médico Cacio Wietzycoski, diz que aumentou muito o número de pacientes internados com coronavírus, inclusive de pacientes mais jovens. E acredita que a tendência é de aumentar, principalmente de casos mais graves. “Não tem como parar a doença. Tem que evitar, tomando os cuidados necessários”, ressalta.

Mesmo com o aumento nas restrições do comércio e serviços, agora com bandeira preta, e suspensão de atividades não essenciais entre 20h e 5h, os casos não devem diminuir de uma hora para outra. É preciso a população se conscientizar, reforçando as medidas de prevenção de distanciamento, evitando aglomerações, além de higiene e limpeza.

Nova estrutura

Devido ao aumento da demanda, a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Montenegro está mudando o local para atendimento aos pacientes Covid-19 dentro do setor. A Tenda de Pronto Atendimento, instalada no dia 31 de março de 2020, será desmontada e dará lugar a um novo espaço com melhores condições físicas e que visa dar mais conforto aos pacientes.

No lugar da tenda, serão colocados contêineres que ficarão onde existia parte do laboratório e do setor de doenças infectocontagiosas. Conforme a secretária municipal de Saúde, Cristina Reinheimer, a tenda tinha previsão de uso para cerca de sete meses e não possui mais condições para o atendimento à população. O novo espaço, de acordo com a chefe da pasta, está sendo criado para dar mais conforto aos pacientes e também para facilitar a realização de testagens.

Na tenda, as equipes faziam, em média, de 130 a 140 atendimentos e 70 testes por dia. Segundo a secretária, a expectativa é que essas médias permaneçam as mesmas. Até a semana que vem, o local já deve estar pronto para receber as equipes de saúde. Serão dois profissionais médicos, quatro técnicos de enfermagem, um enfermeiro e um higienizador. No total, estão sendo investidos R$ 1.500,00 por mês no aluguel dos contêineres. No entanto, o município economiza R$ 2.200,00 porque deixa de pagar R$ 3.700,00 mensais da locação da tenda.

Cristina afirma que, para a conclusão do novo espaço, falta a chegada de três contêineres: dois que serão usados para consultórios e um para triagem. A secretária destaca que está feliz por conseguir realizar a mudança. “Queremos oferecer um atendimento melhor para a comunidade. Quando chove, por exemplo, as pessoas poderão ser melhor acolhidas neste novo ambiente”, enfatiza.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here