Prefeitura apresenta termo de referência de obra para acabar com alagamento no bairro São João

Houve progressos na busca de solucionar o antigo problema dos alagamentos no Bairro São João, o terceiro mais populoso de Montenegro, com aproximadamente 2620 habitantes.
Durante o encontro sobre o tema, promovido por iniciativa do vereador Felipe Kinn (MDB) na última quarta-feira, dia 10, representantes da Prefeitura apresentaram o chamado “Termo de Referência”, documento integrante da fase interna da licitação que precede a publicação do edital para escolha da empresa que irá realizar a obra. O Termo tem como objetivo orientar a contratação de serviço técnico especializado na área de engenharia, para elaboração de Estudos e Projeto Executivo para o redimensionamento do sistema de drenagem pluvial do Bairro São João, numa extensão de 323.263 metros quadrados.
Conforme o documento, o sistema de drenagem pluvial do São João é obsoleto, com redes de drenagem muito antigas e subdimensionadas, tendo a sua funcionalidade e eficiência prejudicadas. O que acaba provocando inundações que, segundo relatos de moradores, já ocorrem a mais de 20 anos no local.
Reunião ocorreu na Câmara de Vereadores na última quarta-feira
– Crédito: ACOM/Câmara
Participaram dessa reunião o engenheiro Daniel Vargas de Oliveira, da Secretaria Municipal de Gestão e Planejamento, o Secretário da SMGEP, Fabrício Coutinho, o titular da pasta de Viação e Serviços Urbanos, Neri de Mello Pena, moradores do São João, o vereador Felipe e a legisladora Camila Oliveira (Republicanos). “Esta é a segunda reunião para tentar resolver uma demanda de mais de 50 anos, que cada vez vem se agravando mais”, frisou o Felipe.
O primeiro encontro ocorreu em julho, quando houve a constatação de moradores de que 17 casas são invadidas pela água. “Constatamos que realmente houve preocupação da Administração com o assunto. Eles haviam nos pedido um pouco de paciência”, comentou o vereador, acrescentando que foi dado um pontapé inicial, a partir do último encontro.
Ruas mais atingidas – as ruas que mais sofrem com as constantes inundações são: Intendente Amândio Lampert, no trecho entre a Rua Albano Coelho e a Prefeito Gustavo Jahn; na Carlos Gustavo Jahn entre a Intendente Amândio Lampert e a Prof. Antônio Machado Rosa; na Aurélio Porto, entre a Gustavo Jahn e a Jacob Carlos Lampert.
Para a presidente da Associação Comunitária do Bairro São João, Vera Horn, trata-se de “uma situação que começou bem pequena e que a cada dia está ficando maior. Não sei onde vai parar se não for feito algo com urgência. As pessoas estão cansadas de reclamar. Tem que haver um resultado”.
Segundo o Secretário Fabrício Coitinho, da SMGEP, “ a administração está na fase de coleta de orçamentos junto a empresas com experiência em obras deste tipo”, destacou.
Os técnicos mencionaram que, após a elaboração de projeto técnico detalhado da obra, o passo seguinte vai ser a captação de verbas, para que efetivamente seja aberta a licitação, o que no momento ainda não tem prazo definido. “Estou bem feliz, porque pela primeira vez estamos saindo destas reuniões com um papel da Prefeitura. Isto é bom”, destacou a moradora Bibiana Baptista.
Ficou acertado que, daqui para frente, vai haver o acompanhamento quanto às providências anunciadas e, se necessário vai ser marcado novo encontro.

0 Comentários

Deixe um Comentário

11 − dez =

Login

Welcome! Login in to your account

Remember me Lost your password?

Lost Password

Você não pode copiar o conteúdo desta página