Prefeitura de Montenegro busca ampliar leitos e ajudar o HM - Crédito: ACOM/Prefeitura

Na tarde desta terça-feira, dia 16, ocorreu mais uma reunião do Gabinete de Crise, grupo criado pela Prefeitura Municipal de Montenegro e órgãos parceiros para articular as ações no combate à Covid-19. Dentre os temas debatidos no encontro, está a necessidade de concentradores de oxigênio para a Secretaria Municipal de Saúde (SMS). Neste momento, o setor necessita do equipamento devido à alta demanda de pacientes portadores do vírus que chegam na sede da “Assistência”.

De acordo com a secretária municipal de Saúde, Cristina Reinheimer, as pessoas que tiverem concentrador ou cilindro (vazio) de oxigênio em casa podem fazer empréstimo para o setor, que necessita dos equipamentos para o atendimento dos pacientes. “Eles são necessários para a manutenção das taxas de oxigênio das pessoas contaminadas com a Covid-19”, salienta a chefe do setor. Além dessa questão, Cristina expôs ao grupo as graves condições em que o município se encontra. Segundo ela, a situação da saúde está fora de controle e é muito delicada em todo o Estado. “A ala de observação da SMS, por exemplo, está lotada”, destaca, relatando que os hospitais também estão com problemas de lotação de leitos.

Durante a reunião, ainda foram debatidos temas como a campanha de conscientização, que será realizada pelo grupo, o balanço positivo do Dia “D” de combate à Covid, ocorrido na última sexta-feira, a participação dos municípios da região no apoio ao Hospital Montenegro, e a adesão do município ao consórcio de cidades para compra da vacina. De acordo com o coordenador do Gabinete de Crise, Fabrício Coitinho, é necessário que as ações sigam acontecendo para evitar um colapso ainda maior. “Estamos vendo no Rio Grande do Sul, agora, um quadro semelhante ao que vimos em Manaus no início do ano”, salientou.

A Prefeitura Municipal de Montenegro também trabalha, neste momento, buscando medidas para a ampliação dos leitos no município e para apoiar o Hospital Montenegro, que passa por dificuldades financeiras. O Gabinete de Crise é formado por representantes de diversos órgãos: Gabinete do Prefeito; Procuradoria-Geral do Município; Secretarias Municipais de Saúde; Habitação, Desenvolvimento Social e Cidadania; Indústria e Comércio; Educação e Cultura; Fazenda; Obras Públicas e Gestão e Planejamento; Guarda Municipal, Defesa Civil, Câmara de Vereadores, Associação Comercial e Industrial e de Serviços Montenegro/Pareci Novo (ACI), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindilojas, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Brigada Militar e dos Hospitais Unimed e Montenegro, incluindo médicos e funcionários da área de saúde.

DEIXE SEU COMENTÁRIO

Deixe um comentário
Please enter your name here